Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Ciência e Religião

Nossos Honestos Limites - Por Sodré Gonçalves

Porque somos menos do que nada e queremos saber mais que tudo

 




Ciência é algo muito bom, mas coisas boas quando exageradas se tornam ruim ...açucar, mel, religião, ceticismo científico e filosófico, todo exagero de algo bom é ruim!
Um professor de filosofia chamado Gerson Pires disse certa vez que "o fanatismo é uma verdade exagerada" e assim vemos vegetarianos que transformam a realidadse fisica, filosoofica e até religiosa em comer ou não comer, esotéricos que enxergam espíritos em tudo, crentes que não falam outra coisa e ficam atordoados , militantes obssecados, etc...além disso , todas as coisas podem ser usadas para o bem e para o mal...tanto ciencia como religião ..tudo...
Mas voltando a ciência, penso que  seria bom se ela ficasse no cantinho testável dela, mas não, a ciência ganhou um status hoje de poder definir a verdades muito além de seus braços tão pequenos diante do infinito, e não se limitou, porem quis subir até aos céus e derrubar estrelas, e jogar certas verdades no lixo.



E se engrandeceu até contra o exército do céu; e a alguns do exército, e das estrelas, lançou por terra, e os pisou....e lançou a verdade por terra, e o fez, e prosperou.Daniel 8:10-12


Antecedendo¹ as extrapolações científicas, o racionalismo teológico, em sua semelhante arrogância e pretensão de querer definir as coisas de Deus, se tornou um deus substituto para definir a verdade, caminho e vida..transformando crentes em apologetas de suas doutrinas e convicções, que em geral trocam a comunhão e o amor, por debates de idéias, inquisições antigas e modernas, calculando que quem estiver com a razão, estará mais salvos que os outros.

Triste engano que afeta adultos que neste ponto se comportam como adolescentes, disputando egos, ferindo e sendo feridos por coisas que Jesus teria outra alternativa muito mais sábia, que muitas vezes inclui na humilde, honesta e gloriosa expressão “não sei”.

Será dificil saber que sempre precisamos lembrar que somos praticamente um nada, e repetirmos pra nós mesmos que somos muito pouco diante da eternidade perante tanto o macro como do micro-universo?
Será que devemos sempre estar cientes de que as coisas reveladas nos pertencem e as não reveladas pertencem muito mais a Deus?
As vêzes “o silêncio é eloquência”, o dizer "não sei" é mais elegante, muito mais honesto, mais cristão, mais digno, e com certeza, mais humilde de nossa parte...
A gente tem que evitar ser um "Silas Malafaia" cheio de meias verdades e muitas vezes vazio do espírito dela...porque a verdade é mais uma pessoa,  que idéias..Ele é a verdade...não exatamente “suas”  ideias que julgamos ter nos apossado...Ele...precisamos mais aprender a confiar nEle do que querer entender..entender não é suficiente e nunca será..Ele disse "examinais as escrituras"...vcs sabem muito das escrituras...mas...poxa...."são elas que de mim testificam"....e vcs não aceitam...
Encontre Jesus acima das ideias...encontre a verdade Deus acima das ortodoxias , do que se deve pensar ou não....encontre um relacionamento com Ele acima de uma defesa apologética confessional, científica, filosófica, racional....confie nEle, não no que pensa dele..descanse...relaxe em seu colo como criança que somos........que não sabemos.....beije-o e abrace-o, não pergunte nada....ame-o....vc e eu nunca entenderemos algumas coisas.....apenas ame-o!!!

Quando falo que ciência é boa só para assuntos funcionais e que quando ciência quer arbitrar filosoficamente ela é uma lástima , digo o mesmo para muitos racionalismos filosóficos e/ou teológicos, em relação ao mundo metafisico...Fico impressionado em quanta capacidade tem intelectuais e líderes de convencer a si mesmos enquanto enganam as pessoas,  impondo idéias mais humanas que inspiradas! Impondo mais ideologias científicas que ciência testável, impondo mais conjecturas inseguras que clareza.

Ciência para assuntos metafísicos é como um bebê querendo resolver equações..e racionalismos como um adolescente querendo construir uma espaço-nave....e teologia muitas vezes é a mesma imagem medieval de inquisitores em nome de Deus.

Acredito que Paulo, quando9 deixou de responder algumas questões por ele mesmo levantadas, reduzindo a conversa a dizer "quem és tu o homem que questiona a Deus" (Romanos 9) contribuiu para desmitologinizar a razão teológica , desconstruir a arrogancia intelectual humana, bem como devemos hoje desmitologinizar a propria ciência..devemos conhecer nossos limites científicos, filosóficos, racionais e teológicos...

"faz parte da razão reconhecer seus limites" Bacon dizia.....desçamos cientistas a nossa testabilidade....desçamos filósofos e teólogos a nossa incapacidade de racionalizar coisas eternas.....voltemos ao chão frio da realidade de que pequeno demais somos..e que dependemos muito mais da inspiração e reveleção que de nós mesmos...ajoelhemos cientistas, filósofos e sobretudo, teólogos..ajoelhemos!!!


__________________________

¹Quando disse que o racionalismo teológico antecede as extrapolações científicas  me refiro a historia, pois o racionalismo teológico ocorre na reforma que dá ao povo a livre interpretação da Bíblia agora traduzida na lingua do povo (Lutero inicio do sec XVI), e tanto racionalismo se despertou, que o protestantismo em 1800 tinha 90% de alfabetizados nos EUA, enquanto que no mesmo ano, 10% eram alfabetizados na espanha católica, levando os paises protestantes a se tornarem os mais desenvolvidos e ricos do mundo. As primeiras expressões iluministas se deram tambem em terras protestantes (holanda,etc) por mais que se destacaram mais tarde na frança católica. É importante salientar que houveram vários tipos de iluminismos, o alemão, o "glorioso" na Inglaterra e o antireligioso na França.

A reforma antecedeu op racionalismo teológico, seguido do racionalismo filosófico, até chegar no positivismo que gerou as bases filosóficas da ciência moderna. É neste sentido que digo que o racionalismo teológico antecedeu as extrapolações cientificas, que hoje saltam de sua testabilidade e falseabilidade, para disputar teorias metafisicas (Popper) com a religião, levando a tanto a ciencia a invadir terrenos obscuros quanto que forçando a religião a se defender como pode.http://www.discovery.org/a/2640