Sites Grátis no Comunidades.net
Textos Antigos


Amém! Assim Seja Senhor Jesus!Aleluia e Gloria rendemos somente a ti que nos tirou do lamaçal de engano dp legalismo, exclusivismo e racionalismo judaico-cristão  e nos revela sua maravilhosa luz da graça, do poder, da comunhão com todos os grupos cristãos sem acepção de pessoas! Gloria somente a ti que nos dá colirio para nossos olhos, vestes novas para nos vestir e ouro fino da sua sã doutrina para que sejamos ricos no teu santo e doce nome! Agradecemos a ti óh Deus único e a Jesus a quem enviaste que por meio do Espírito Santo nos tem iluminado cada passo a seguir e a direção que nos leva aos céus. Somos teu pequeno povo se ajuntando a tua igreja invisivel rumo aos ceus. Estamos de volta ao teu santo e sagrado evangelho, sem as amarras do legalismo e do exclusivismo que nos afastou tanto de te seguir e agora temos direção vinda dos altos céus, do trono da tua maravilhosa graça. Óh Deus, que sejamos um povo unido em Cristo e que nunca nos dividamos por infidelidade a ti. Que o Senhor tome posse da tua Igreja e faça da mesma o que quiser, nós como Igreja nos entregamos de corpo e alma a ti, para que sejas como esposo o cabeça de todos nós e sigamos as tuas pegadas e como os 144 mil, "ao cordeiro onde quer que vá". Que sejamos mansos e humildes, puros e limpos de coração, que sejamos menos criticadores daquilo que estiver errado e mais devotados em te servir como Deus único, pai de nosso Senhor e salvador Jesus Cristo, o que pedimos em nome dele amém! Aleluia! Amém, e amém e amém! 


Estamos mais uma vez no inicio de um movimento interno da Iasd que começou em 1888 e vem se repetindo e batendo a porta de Laodicéia, que como muitos entendem, reflete o último periodo espiritual que muitas Igrejas atuais vivem e a Iasd, crê, se tratar especificamente e exclusivamente dela mesma.  

Um grupo de Cristãos fiéis a Jesus e a Nova Aliança do Sangue revelada no Novo Testamento, que redescobriram o evangelho e decidiram sair ou modificar  a instituição da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Caso ela rejeitasse as mudanças deveríamos  fundar  esta nova Igreja, porque a Igreja Adventista Nova Aliança foi vista com ladrilhos azuis padrões da IASD. O que vai ocorrer Senhor? a IASD vai aceitar a mudança? Ou teremos que fundar esta igreja da visão e anunciar apocalipse 18:4 para os membros (o que parece ser mais óbvio e sensato)?

Buscamos corrigir  alguns pontos e conservar outros, nos caracterizamos pelo diálogo  bem maior com o povo de Deus espalhado entre os evangélicos, presbiterianos, batistas, CCB, carismáticos, pentecostais  e buscamos conservar diversos aspectos que julgamos positivos e cristãos que herdamos da Igreja Adventista do Sétimo Dia, bem como absorver com critério em Cristo, valores e caracteristicas destas  Igrejas, sobretudo de pregadores escolhidos das mesmas, os quais revolucionam tambem com o evangelho, suas proprias denominaçoes , as quais lhes tem dado maior abertura como a Igreja Batista tem feito com o revolucionario pastor Paul Washer

Percebemos que existem pessoas fiéis a Deus em todos os lugares, e buscamos perceber onde está a inspiração, onde está acontecendo mais a palavra de Deus, e reunimos aqui pregadores inspirados, musicas inspiradas e explicações teológicas que cremos mais bem refletir a verdade em Cristo Jesus.


 

 

A saída da Iasd foi precedida pela leitura dos

seguintes livros



 


 

 

 

A Igreja Adventista Nova Aliança pretende ser tanto um movimento de transformação do adventismo para aqueles que percebem que Deus quer mudanças na sua igreja, quanto um movimento externo, para aqueles que querem comungar com pessoas que perceberam semelhantes aspectos diferentes no evangelho de nossa realidade prática. 

 

Todos aqueles que  buscam como o apóstolo Paulo, sair de uma mentalidade da velha aliança, centralizado em regras, para uma mentalidade de relacionamento com Jesus por meio do Espírito Santo, centralizado na comunhão, refletem nosso pensamento aqui.

 

 

 

O proprio Deus, usando o  pastor Alejandro Bullon,  foi quem deu inicio aqui no Brasil á mentalidade da nova aliança em meio adventista (inclusive influenciou muito tambem a Igreja Adventista da Reforma que é ainda caracterizada pela fidelidade extrema a EGWhite, Lei, Profecias  e Sábado).

 

Nos EUA,  temos o pastor  Morris Venden , onde os livros "95 teses de justificação pela fé" e "Como Jesus Tratava as Pessoas" e muitos outros, influenciaram positivamente a Iasd para que vivesse mais plenamente o evangelho.  Antigamente, no inicio da Igreja  houveram,  Jones e Waggoner.e o livro "Caminho a Cristo" da verdadeira autora conforme centenas de evidencias, a assistente de EGWhite, Fannie Eugenia Bolton, autora do hino 294 do hinario adventista "Jesus não eu em tudo seja honrado"

 

 

 

A mensagem da graça divina e do significado do sangue de Jesus é maravilhosa e pode realmente transformar nossa vida para uma vida podersa plena, amorosa, justa  e misericordiosa. 

 

 

 

Concentrar nossas atenções no evangelho da cruz é nosso principal objetivo, pois o sangue da nova aliança precisa ser derramado sobre nosso entendimento, pelo espirito, para se façam as reformas necessarias primeiramente em nossas proprias almas.  

 

 

 

Amar é tudo, é o resumo de tudo,  e para o amor acontecer dentro de nós, precisamos da cruz, da graça, do sangue, da justiça de Jesus, precisamos receber perdão e dar perdão, graça e paz!!!

 

 

 


 

Perdoar é matar seu direito de justiça assim como Deus matou a si mesmo em seu Filho na cruz, Deus tem ira contra o pecado e Jesus se fez pecado por nós, Deus que fez tudo perfeito, este mundo belo, cachoeiras, flores, animais, seres humanos lindos,  poderia e devia exigir justiça, mas não o fez matando seu direito de justiça em nosso lugar ...todos nós, como somos ainda um pouco semelhante aquele que nos criou a sua imagem e semelhança,  temos indignação quando alguem erra para com nossos direitos...e de alguma forma não perdoamos, fofocamos, xingamos, magoamos, etc...mas quando olhamos aquEle que tinha todo o direito de nos condenar e não nos condena, mas nos ama, nós começamos a matar nosso direito de indignação, matar a nós mesmos, para amar e perdoar os outros assim como Deus morreu na cruz por nos...assim tento refletir para com as igrejas em seus erros e acertos, para com a ciência em seus erros e acertos, para com a medicina tão sacrificada e vendida ao comercialismo laboratorial, para com o criacionismo e evolucionismo, ..então, é claro que a guerra deve continuar pela justiça e pela verdade, mas assim como Chê nos ensinou, "temos que ser firmes, sem perder a ternura" o perdão e o amor...

 

 

 

 

 


E a cruz de Cristo nos ajuda a viver acima de uma lógica animalesca que nos domina a todos, e faz com que odiemos uns aos outros, reclamando o tempo todo do  vacilo dos outros- a cruz pode realmente nos salvar - de uma forma que poucos poderão compreender- Então quando alguem te der calote, olhe para aquele que matou seu direito e te perdoou as dividas...quando alguem te tratar mal, quando alguem faltar em seu direito de justiça, olhe aquele que sofreu tudo e continua nos amando! perdoe, receba esta graça de Deus e reparta para com seus semelhantes...ore por mim para que eu pratiquer esta verdade, aliás, para toda a igreja pratique, ame e sejamos todos abençoados nesta infinita graça divina!!! Amém

 

 

 

 

 

 

 

Alguns meses se passaram desde que o vídeo do Projeto Pr. Paul Washer foi colocado no ar. http://www.youtube.com/watch?v=Zp-zuuwrIII

 

Graças e glórias a Deus.

 

Se você já ficou facinado com este pequeno trecho imagina ao ouvir a pregação inteira. Bom agora você finalmente pode ver a pregação legendada por inteiro e ainda pode baixá-la para divulgar a seus amigos ou passar em sua igreja!!!1)

 

 

 

Tudo para Ele

 

http://www.youtube.com/watch?v=uSYyO-BOcMY&feature=related2)

 

A Ira de Deus

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=jiavM3TPqbQ3)

 

 

 

Chorando Pelas Almas Enganadas

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=TYP4R4a6H00&feature=related4)

 

 

 

Jesus Cristo é

 

Tudohttp://www.youtube.com/watch?v=n0FhsG0keMU&feature=response_watch5)

 

 

 

O Que Teria Feito Um Pregador Moderno?

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=eVEsB8HivLc6)

 

 

 

Um desafio aos Pastores

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=FwCbpv8MKdo&feature=related7)

 

 

 

Pregação Chocante

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=N5lw809gB94&feature=fvw    Novas Velhas Idéias - Conhecendo

 

 

 

Não sabia que Deus tem uma indignação imensa contra o pecado, e que Ele iria nos fulminar , mas pelo seu amor para com a humanidade caída, resolveu nos dar seu filho, e o seu amado  Filho resolveu receber em nosso lugar toda furia divina contra o pecado, fazendo-se pecado em nosso lugar - Não sabia que o medo de Jesus no jardim do Getsemani, quando dizia e repetia, "Pai, se possivel for afasta de mim este cálice" não era o cálice do sofrimento fisico, não era o da tentação e nem o cálice da traição e atitudes provocativas humanas- Não era isso que temia o Filho de Deus! Jesus temia a ira do Pai contra o pecado, pois o amava tanto e agora seria objeto de condenação dAquele que amava e com quem havia convivido a eternidade. Toda ira divina contra o pecado foi despejada em Jesus, e Jesus voluntariamente aceitou tal castigo para nos trazer a paz. Toda a justiça exigida por Deus Jesus satisfez na sua vida  e a derramou  na cruz! Toda a punição necessaria contra a trnasgressão,  foi executada uma vez por todas na cruz.  Não sabia que quem crê em Jesus não entra em julgamento, mas passou da morte para a vida (João 5:24 e 3:16-19), não sabia que ha 2000 anos eu estava sendo salvo em Cristo, não sabia e não sei muitas coisas, mas estas coisas me trazem paz e desejo imenso de passar para outros - Que Deus te abençoe!

 

 

 

A IASD nasceu no século XIX e teve  propostas expressas no livro Grande Conflito, influenciou o mundo com a mensagem do sábado, do juizo, da lei e do conhecimento das profecias de Daniel e Apocalipse, proclamando um reavivamento e reforma no seio protestante . Devido a ênfase em profecias, leis e sábado, a Igreja admite através de diversos representates (Knight e muitos outros) que teve um desvio de coisas mais importantes do evangelho e em 1888 ela teve uma oportunidade divina de se tornar mais evangélica dando o destaque maior a Jesus, a cruz, a graça, a nova aliança e ao ministerio do Espírito Santo em vez do ministerio da letra, da lei e do conhecimento (II Corintios 3) . Em 1888 foi também instada   a mudar seu sistema administrativo para um sistema mais próximo ao que o evangelho expressava.  Contudo infelizmente a  maior parte da  liderança da época rejeitou, não quis,  e ainda perseguiu os mensageiros de Deus naquela época (Jones e Waggoner)

 


 

Quando Jones e Waggoner pregaram a necessidade de uma nova aliança como sendo a referencia maior da vontade pactual divina, sendo sua mensagem aceita até mesmo por Ellen White, confirmando sua GRANDE transformação em seus escritos e copilações não citadas de outros autores , tornando-se uma escritora mais cristocêntrica e mais evangélica desde então.Infelizmente , Ellen White após alguns anos dando apoio e saindo durantes anos para assistir pregações de  Jones e Waggoner realizando juntos  reformas e reavivamentos nas Igrejas, foi tirada do cenario contra sua vontade e segundo ela,  contra a vontade de Deus. Ellen White devido a ter dado apoio a estes pregadores  foi enxotada para Australia, ficando isolada por quase 10 anos do centro da obra adventista.

 


Os lideres que haviam se acostumado a mensagens centralizando a lei e combatentes do povo evangélico por estes recusarem o sábado, e portanto, mais  legalistas, letristas (ministerio da letra) e tradicionais, depois de grande crise e debates em asssembleia geral,  perseguiram  Jones e Waggoner até o ponto que os mesmos tiveram que  sair da igreja da forma  como  pode se ver na longa, inspirada  e esclarecedora carta de despedida de Jones: http://igrejaadventista.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1413599862

 

 

 


O Dr Paxton que é da comissão batista foi autorizado pela Associação Geral para pesquisar o adventismo  e foi um dos primeiros a escrever sobre a historicidade desta situação em "O Abalo do Adventismo"- Um livro carinhoso que aponta cirurgicamente pontos muito importantes que deveriamos reformar.

 

 

 

George Knigth, a maior autoridade adventista em historia da nossa doutrina,  lançou "1888 - A Mensagem de 1888 ,  aqui no brasil foi traduzido e lançado pela CASA PUBLICADORA BRASILEIRA - Um livro espetacular, super honesto , verdadeiro e esclarecedor (pena que o proprio Dr Kinight anos recentemente lança um livrinho contradizendo quase tudo que havia  historiado neste livro, em resumo ele defende que o que apontou como nosso erro outrora, de enfatizar aquilo que evangelicos não pregam, permitindo o mesmo resultado que tivemos , ou seja, de manter o legalismo - Ironicamente este historiador apenas contou a historia e não aprendeu com ela. No UNASP  quando em lançamento deste pequeno livro em 2010, ocorreu um verdadeiro milagre: Eu estava na Igreja juntamente com mais de duas mil pessoas e o  Dr. Renato Stencil  deu oportunidade para  3 pessoas dirigirem uma pergunta ao Dr Knight - Obviamente seria impossivel eu ser escolhido, exceto pelo Espírito Santo de Deus, pois alem de ser uma pessoa não querida e temida na organização, estava assentado no ultimo banco da nave da Igreja- Eu orei a Deus, levantei minha mão e disse ao Senhor - Para este momento estou aqui Senhor, faça a sua vontade. Muitas mãos se levantaram, e duas pessoas foram escolhidas, e eu fui milagrosamente o terceiro. Ao chegar lá na frente o Dr Stencil ficou mais branco que é e me disse: "olha lá o que vc vai perguntar Sodré". O Espírito Santo estava comigo e mantive calma e serenidade ao dirigir-lhe a pergunta onde onde elogiei sua obra "1888- A Mensagem de 1888",  elogiei os trabalhos de Morris Venden e do Pastor Bullon que revolucionaram a Igreja quanto ao legalismo, e perguntei a ele sobre sua posição quanto a esta necessidade e quê transformações se esperaria nos varios setores da obra, inclusive na educação adventista.

 

 

 

O Dr Alberto Timm estava traduzindo o mesmo, e chegou a ficar espantado com sua triste mas esclaredora  resposta quando o mesmo disse " Morris Venden não me topa", argumentando que em 1888 havia mais uma guerra de personalidades que de teologia. Mais de ênfases erradas entre lei e fé que de pregação certa ou errada. Ou seja, uma resposta que traía toda a historicidade que o mesmo nos presenteou  e trai por assim dizer toda a necessidade de nosso povo aceitar seus erros e sua resistencia em aceitar de fato, as propostas das cartas paulinas e da nova aliança daquele sangue celebrado em cada santa ceia  que "uma vez por todas", nos justificou diante da exigencia de justiça divina. Mais tarde pude ler o livrinho "neutralização do adventismo" e pude ver que quase tudo que Knight esclareceu no livro 1888, ele negou posteriormente. Uma lástima, um retrocesso ao deserto de que nos falou EGWhite por termos rejeitado a grande diferença do novo testamento que conclama para  sairmos da centralização da lei , da velha aliança e passemos para centralização no Espírito, ou seja, que sejamos mais adventistas da nova aliança que adventistas da lei, do sábado ou do sétimo dia. Precisamos sim nos neutralizar nos pontos que a Bíblia nos corrige, para que pela presença de Deus plena entre nós, manifestemos a a sobreexcelente gloria da nova aliança que nos aguarda pacientemente ainda hoje e que bateu nossa porta em 1888. 

 

 

 


 

 Nos EUA Morris Vendeu lançou "95 teses de Justificação pela fé" que revolucionou a Igreja. No Brasil,  o pastor alejandro Bullon defendeu a mesma bandeira numa linguagem mais popular que escriturística, foi aceito pelo povo e detestado  e antes de se tornar famoso, foi fortemente perseguido pela cúpula acadêmica dominante que o rejeita até o dia de hoje. O resultado é que vimos hoje uma igreja internamente dividida e em crise de identidade.  Igreja repleta de diferenças internas e que precisa reformular e corrigir muitas coisas. Uma Igreja que rejeita quem a corrige e vive sob uma tradição e sistema implacaveis.

 

 

 

Todos queremos uma mudanças para que Jesus volte não é mesmo? Queremos a descida do Espírito Santo, a chuva serôdia, o fechamento da obra missionaria nos confiada.

 

Mas como terminar a obra sem arrependimento, contrição, mudanças?

 

Impossivel - Olhemos as milhares de Igrejas vazias, pouca fé, as pessoas deprimidas, sem muita esperança. Pregações desanimadas, sem inspiração, em geral dá até vergonha de levar um amigo nosso pra assistir não é mesmo? As exceções que me perdoem. O Adventista se mostra muito missionario em levar visitantes na Igreja  apenas quando um bom pregador está pregando ou quando recebe visitas do Pastor Bullon ou alguma outra estrela, não deve ser assim irmãos! 

 

Como será que Deus vai fazer para nos erguer e podermos expressar as virtudes daquele que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz?

 

Alguns conceitos deveremos rever como:

 

Jesus mandou que expulsássemos demonios, nós chamamos de fanáticos quem pratica e dá ênfase nisso - Isso é um absurdo! Nós até nos identificamos mais com os incrédulos  que com Jesus quando o assunto é expulsão de demonios. Pensamos como o mundo, mais em bipolaridade, depressão, causas psicologicas, que satanás e seus anjos. É lógico que não excluo possibilidades de causas bio-psico-fisiologicas, mas mesmo havendo as mesmas, um crente cheio do Espírito Santo suplanta necessidades de abordagens  naturalistas. Em termos de paz, precisamos mil vez mais de Deus que de remedios e drogas psicotrópicas! Precisamos um trilhão de vezes mais do Espírito Santo.

 

 

 

Jesus efetuou muitos milagres e as coincidencias na Bíblia são chamadas de providencias, muitos de nós somos ou  éramos céticos. Oramos para que "faça Deus sua vontade" como se a vontade de Deus em 99% dos casos  não fosse nos curar.

 

 

 

Jesus disse que o amor seria o sinal naqueles que o seguem, nós dissemos que é o sábado. Quem está certo neste ponto ? EGWhite ou Jesus? O Adventismo ou Jesus? Jesus abandonou suas palavras no  evangelho e agora estará referendando a visão apocaliptica adventista? Irmãos, precisamos reformar este ponto. Não temos tempo , o que está errado deve ser modificado rapidamente, precisamos exaltar a Cristo acima de qualquer pessoa, seja profeta, seja pastor, seja Igreja - Somos mais servos dEle ou outro(a)? Somos mais fiéis a Ele que a Igreja? Cristo é o cabeça da Igreja ou o sistema? Ou o líder, ou EGWhite? Ou Waggoner e Jones que a converteram a Cristocentricidade? Seja Cristo tudo em todos. Amém!

 

 

 

Jesus disse que quem nele cresse não entraria em juizo (João 5:24), não entra em julgamento (joão 3:16, 17, 18 y 19) nós pregamos um juizo para os justos (juizo investigativo).

 


 

Jesus disse que o que entra pela boca não contamina o homem, nós impedimos fumantes e quem come carne de porco até de se batizar, por mais que nossa mensagem de saude seja maravilhosa e util, não deveriamos dividir o que são leis de saude de conversão e batismo?

 


 

A lei nos conduziu de aio para Cristo, nós dissemos que Cristo é que nos conduz a lei, nos estudos biblicos quando a pessoa aceita Jesus, em seguida vem aceitação da lei

 


 

Paulo  fala que a  novo ministerio do Espírito é superior e sobreexcelente e substituiu a velha aliança, da letra, do entendimento, nós pregamos que as duas alianças são iguais e que quase nada ou nada mudou entre o velho e novo testamento

 


 

Paulo esclarece que o Espoírito Santo distribuiu dons, nós elegemos as pessoas por perfis para ocupar  cargos  como uma empresa faz

 


 

Jesus fala que o maior deve ser o menor e servo de todos, e que entre nós não deveria haver manda-chuvas,  nós mantemos uma hierarquia como numa empresa, governo, exercito,etc..elegendo amigos, parentes e dominando a obra de Deus, quando Jesus deveria dominar e ser o cabeça da Igreja, do culto, da sua obra.

 


 

O Novo testamento revela que a  fé na justiça de Deus ocorrida uma vez por todas na cruz nos justifica  e combate aqueles que enfatizam a lei e as obras como forma de se justificar diante de Deus 

 


 

Jesus disse que o que a mão direita faz a esquerda não deve saber, todo sábado nos perguntamos com o levantar da mão direita quantas coisas fizemos na semana

 


 

Enfim, infelizmente estes são alguns dos muitos exemplos de quão distantes de   Jesus estamos, e se não bastasse , disputamos e estamos combatendo evangélicos que estão fazendo bem melhor, a vontade revelada de Deus.

 


 

Não estaria Deus aguardando um arrependimento e desejo de mudança para que possa Ele mesmo nos agraciar com seu poder?

 


 

Será que nãoi são estes e outros pecados sistematizados, do sistema e de nossa tradição, que impedem a benção divina?

 


 

Se nós nos dispormos a mudar, será que há esperança para nós???

 


 

Creio que foi por estas e outras que Deus mesmo nos deu a visão de apelarmos para que o adventismo se reforme e entre em clima de nova aliança! Que Deus possa te abençoar leitor, a se tornar um defensor da fé em Cristo Jesus e das mudanças que o evangelho nos exige.

 

 

 

Jesus exalta a Deus o Pai, a vida dEle era exaltar ao Pai, a  exaltação de Jesus foi na cruz, em obediencia a Deus se fazendo oferta pelo pecado, recebendo em nosso lugar toda a ira divina contra os nossos pecados. Nós ficamos igualando Deus e Jesus como se Eles estivessem numa disputa de quem é o maior. Que lástima que exista tanta confusão e debates entre nós por estes assuntos "trindade & Cia". 

 


 

Existem muitas coisas ainda, eu amo a Igreja adventista do sétimo dia, mas tenho um dever de proclamar uma revolução que deve ocorrer antes de Jesus voltar.

 


 

Vamos orar juntos?

 

Vamos evitar dividir, mas somar a força de um com o outro?

 

Vamos buscar a Jesus e discutir com liberdade estes pontos?

 

O que vamos fazer irmãos? Ficar como estamos?

 

Jerusalem Jerusalem, não me mate, nem me apedreje, deixa Jesus te conduzir!!!

 

Amém!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Enfim, no meio disso há 10 anos recebi uma visão onde vi escrito Igreja Adventista Nova Aliança ou "da" Nova Aliança. (Não me lembro deste detalhe se havia o "da" ou não). Descobri que era visão quando voltei ao local e vi uma casa velha. Demorei muito a acreditar que tivesse tido uma visão, percorrendo o bairro muitas e muitas vezes procurando aquilo que vi por 4 vezes.  

 

 

 

10 anos depois  voltei ao mesmo local e vi que  existia muitos comercios na frente e  uma casa semi-abandonada pelo pai, onde morava apenas o filho e a filha, e havia uma arvore nascida no meio dela.

 

 

 

 

 

Recentemente  um ex-pastor declarou ter sido impressionado pelo Espírito a Fundar juntamente conosco esta Igreja que pretende defender o evangelho e reformular algumas linhas que consideramos falhas no sistema antigo.  Ele insistiu comigo e começamos, recebemos muita luz sobre diversos temas ligados a nova aliança e fomos muito abençoados. Mas penso que a hora ainda não é chegada e que devemos dar um tempo, pois precisamos aprender muitas coisas e nos preparar muito mais. Nestes ultimos dias tenho percebido que pouco conhecia do evangelho e que preciso aprender muito mais. Parece que a tradição adventista me cegava para muitas realidades que percebo somente agora. Minha esposa fala o mesmo, estamos e admirados em ver que a Bíblia seja tão diferente daquilo que costumávamos ler. 

 


 

Desde 1888-1909  a Igreja adventista tem andado em falta diante dos céus e denunciada internamente por vários sábios, profetas e mestres, entre eles quanto ao evangelho destacamos  Morris Venden (95 teses) , Bullon (Conhecer Jesus é Tudo)  e quanto a administração e cultura,  um verdadeiro dilúvio  de dissidentes .

 

 

 

  

 

Com certeza e fé cremos que Deus , caso esta visão seja divina, o que creio, está autorizando um movimento adventista em busca de uma mentalidade mais cristã e mais próxima a Jesus.  Buscamos a participação de todo servo de Deus inspirado, sendo adventista ou não,  para que possamos reformar e fortalecer este mover de Deus  chamado Igreja Adventista Nova Aliança  dentro dos parâmetros Cristãos, evangélicos, neotestamentarios, e que seja esta uma Igreja  da nova aliança que foi nosso último pacto , trato,  aliança, convenção, firmado pelo sangue de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Amém!

 

 igrejaadventistanovaalianca@yahoo.com.br

 

http://www.reavivamentos.com/

 

Propomos inicialmente  três mensagens diferentes  como movimento teologico e religioso, acreditamos que estas três mensagens são baseadas naquilo que  se destaca muito no  evangelho e tem sido negligenciado no mundo religioso atual:

 

 CRISTO, O CABEÇA DA IGREJA

 

1. Somos a favor que Jesus seja o cabeça da Igreja , cabeça  DE FATO e não de teoria , que todos sejam irmãos, que não haja absolutismos e que os membros busquem ser guiados por Jesus no Espírito Santo. Que não haja dominio de homem pelo homem, que a ordem de Jesus "não será assim entre vós" (Mc 10:42) se referindo as formas de dominios no mundo pagão e gentio, como ocorre no mundo empresarial, não existisse entre os que pretendem estar seguindo Jesus. Que não aceitássemos ou chamássemos pessoas de mestres, guias, pais (e títulos no mesmo  sentido da época que se transportam  para nossos dias) mas que tivéssemos a Jesus como nosso único mestre espiritual , pai espiritual, guia espiritual, assim ]como Ele nos mandou em Mateus 23.

 

GRAÇA VERSUS COMERCIO

 

2. Somos a favor da graça de Deus como base da graça de uns para com outros e acreditamos que a salvação por troca de obras humanas deu inicio a uma mentalidade comercial, de troca, negando a graça,  gerando opressão dos mais fortes para com os mais fracos, gerando  as indulgencias, o comercio da fé , o materialismo, a teologia da prosperidade ,  a má distribuição de dízimos para viúvas, órfãos, extrangeiros viajantes,  e necessitados (Deuteronomio 14, Malaquias 3:5 e 10)  que deveria ocorrer sobre o menor padrão de justiça da velha e gloriosa aliança.  Ou mesmo  a falta de atitudes de graça sob a nova e sobreexcelente nova aliança, como a que vimos em atos 4 onde todos vendiam suas propriedades, depositavam aos pés dos apóstolos que não retinham mas distribuiam entre os necessitados a ponto de não haver entre eles necessitados, todos estes fatos demonstram nossa pregação reiivindicando o reino de Deus na prática e não na teoria no mundo religioso negligente atual. Negligencia esta que vem se arrastando e criando a necessidade até mesmo de religiões sociais como o comunismo e o esquerdismo que tentam realizar pela força,  a bondade e a justiça que deveria estar sendo realizada pela atuação do Espírito Santo nos fazendo imitadores de Cristo.

 

GRAÇA VERTICAL E MISERICORDIA LATERAL =AMOR A DEUS E AMOR AO PROXIMO

 

 3. Somos a favor da graça de Deus como base da graça de uns para com outros, e nos propomos a pregar que devemos  amar MESMO nossos inimigos, orar MESMO pelos que nos perseguem e a ter um espírito de graça para com os que pecam contra nós. Acreditamos que é justamente a falta de uma pregação da graça e uma vida perdoada , a razão para tanto rancorismo entre os crentes, tanta dificuldade de perdão , de executar uma graça para com nossos devedores.Somos a favor da graça de Deus como base da graça de uns para com outros, e queremos que haja misericordia para com os que erram.Que Deus por meio do Espírito Santo nos guiando sob os padrões revelados na pessoa de Jesus, nos conduza,  para que esta igreja seja acolhedora assim como Jesus o foi, que não seja um ajuntamento de religiosos   que se sentem superiores aos pecadores, mas que seja uma igreja de pecadores que não esquecem que foram resgatados pelo sangue de Jesus, e que portanto devem ser fiéis a Ele no trato com os pecadores, que acolha pessoas rejeitadas pela sociedade inclusive religiosa, que acolha aos viciados em drogas, em alcool, as mulheres e homens divorciados assim como Jesus acolheu a mulher samaritana que tivera 5 maridos e ainda tinha um homem que não era dela, uma igreja caracterizada pela misericordia pelos fracos, pelos pobres (atos 4) e não pela condenação e justificações proprias farizaicas, uma igreja da graça de Deus, que recebe e transmite pelo menos um pouco da infinita  graça recebedida!

 

Em suma, a santa ceia e o lava-pés, cerimonias onde se baseia a NOVA ALIANÇA DE DEUS POR MEIO DE JESUS,  representam a atitude sacrifical da graça de Deus para conosco (cruz, sangue, vinho, corpo e pão) e a atitude nossa para com nosso semelhante lavando-lhe os pés, o maior lavando os pés dos menores representa atitude de humildade, serviço pelo mais necessitado, mais pobre, menos favorecido em todos os aspectos financeiros, saúde, sentimental, espiritual, social.

 

 

 

Esta Igreja ainda não existe fisicamente, mas está presente na mentalidade e reinvindicações de diversos adventistas do sétimo dia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 Razões porque deixamos de ser Adventistas do Sétimo Dia e passamos a nos denominar Adventistas da Nova Aliança:

 

 

 

1-  Devido a correção  de nossa crença antiga  sobre o Juizo, pois nosso Senhor Jesus  disse em João 5:24 "Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida". e Romanos 5: Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus! Então, precisamos rever nossa mensagem do juizo investigativo.

 

1. Temos "quem cre em mim não entra em juizo"
2. O juizo começa pela casa de Deus (Pedro)
Ocorre que na casa de Deus alguns confiam nas suas obras, e outros confiam nas obras e na justiça de Cristo. Então, para estes que confiam em suas obras há juizo, para os que andam na fé não.EGwhite e todos os teologos  que é luz menor, precisa ser iluminada pela luz maior que é Jesus! Exceptuamos muitos que já percebemos em seus escritos que ja se reformaram. Que Deus vos abençoe! 

 

 

 

 

 

 2- Autorização divina. Fundar uma Igreja requer uma autorização de Deus. Ninguem em sã conciencia fundaria uma Igreja caso não acreditasse ser esta a vontade de Deus.  Houve , quatro vezes, o recebimento de uma visão celestial da Igreja Adventista Nova Aliança,

 

 3 -  Em 1888 muitos pregaram que Jesus deveria ser o cabeça da Igreja adventista pelo Espírito Santo, isto foi rejeitado  e na Igreja, até hoje,  percebemos que quem manda são  lideranças humanas submetidas a um forte sistema e tradições, Instiotucionalismo, parentes, tradições acima de Jesus, etc

 

  4. A hierarquia condenada por Jesus e recomendada a não existir (Mc 10:42), tem existido de forma imperial tanto na  Igreja Adventista do Sétimo Dia como em várias outras

 

5- Confirmação do Espírito Santo pela paz e santificação no coração, maior entendimento e identificação com o  evangelho, com as cartas de Paulo, bem como com as atividades missionarias de Paulo nas sinagogas dos judeus apelando para que o caminho da nova aliança fosse preferido.

 

  6- Confirmamos como já havia sido atestado pelo Dr Walter Martin (Batista) e aceito pela associação Geral da Igreja adventista do sétimo dia, que participamos de uma idolatria aos escritos e a pessoa de EGWhite, que fazemos dos seus escritos a "interpretação oficial da Bíblia" , e que agimos como os judeus ao idolatrá-la com milhares de centros whites espalhados pelo mundo e ao mesmo tempo, grande parte de seus ensinos são friamente considerados quando estes não convem ao sistema estabelecido. Eis nossa posição:http://www.igrejaadventista.rede.comunidades.net/index.php?pagina=1413772692

 

7- Percebemos que a Igreja se tornou um lugar onde quem fala a verdade se queima e é tido como inimigo da Igreja, por mais que a pessoa se posicione ao lado de Jesus, de Deus e da Bíblia.

 

8- Percebemos que existem muitos lideres  querem reformar a Igreja mas se sentem acuados e temem serem mandados embora, agindo com todo cuidado

 

9- A mentalidade racionalista, academicista, ou seja, a sabedoria humana tem sido  mais importante que a guia do Espírito Santo , e isso se espelha em diversos expedientes como contratação quase que apenas de pessoas formadas em teologia para o ministerio. Admiração de estudos acima e admiração ou querencia por inspiração, revelando assim que a Igreja ainda vive mais o ministerio da letra que o ministerio do Espírito. (II Corintios 3). Ênfase em oratoria maior que inspiração.

 

10- Corrupção generalizada do sistema de colportagem, comercialização com enfase em ganhos, exploração de estudantes pobres multplicando  o preço do livro da CASA PUBLICADORA por 4.3, LIVROS  que chegam aos SELS por 15 reais são repassados por 65 + dizimo antecipado de previsão de lucro de 100%) .  Casas alugadas para estudantes jovens feminos e masculinos em mesmo local, mudanças de mensagens e retirada de frases em favor de preço baixo dos livros de colportagem  (exemplo: No livro Grande Conflito pag  228 reinvndica que a obra em Genebra pôde avançar pelos preços baixos de livros a colportores, versus Grande Conflito edição condensada pag 136 onde a frase contendo preço baixo foi RETIRADA). 

 

11- Alvo batismal numerico como referencia do trabalho pastoral, incentivando numero de fichas batismais e batismos forçados.

 

12- Falta de mais pregadores em um só culto como determina I Corintios 14, falta de revelações e exclusivismo profétco a EGWhite quando a Biblia revela que "todos" podereis profetizar que pregar/escreve/ensinar sob inspiração.

 

E falem dois ou três profetas, e os outros julguem.

 

Mas, se a outro, que estiver assentado, for revelada alguma coisa, cale-se o primeiro.

 

Porque todos podereis profetizar, uns depois dos outros; para que todos aprendam, e todos sejam consolados.

 

 

 

13. 

 

 

 

****Colocaremos mais uns 200 ítens assim que tivermos tempo, mas nossa intensão não é massacrar a Igreja antiga, mas renová-la dentro do que o evangelho estabelece. Caso a Igreja Adventista s renovasse e não precisariamos formalizar aqui nossas observações.

 

 

 

Qual  A  MENSAGEM DA CRUZ HOJE?

 

Por Sodré Gonçalves - Mensagem esc rita em 2003 sobre a necessidade de imitarmos Jesus sob circunstancias semelhantes

 

Todos ao pé da cruz 

 

Ao pé da cruz, estamos todos. Tanto chefes como subalternos. Tanto pecadores arrependidos, como os pecadores que se justificam. Tanto o pessoal da organização, como o pessoal da Internet. Mulheres que simplesmente choram, porque nada podem fazer e mulheres de Pilatos que, muito timidamente, ainda avisam a seu marido: “Cuidado!”

 

Na hora da cruz, os discípulos contemporâneos de Cristo ainda fogem, possuídos de medo. Tudo está errado, tudo está às avessas, mas temem se identificar com Cristo, apesar de saberem qual será a atitude dEle, ao repetirem a negação de Pedro.

 

Quando junto aos injustos, os discípulos de hoje ainda praguejam a Cristo, para se identificarem com os “vencedores” e não serem “os perdedores, os criminosos, os revolucionários”. Mais triste é a injusta cena que se desenrola escondida de seus olhares.

 

Em um dado momento, por uma cruzada de olhares percebemos a injustiça que estamos cometendo contra Cristo. Olhando-nos com terno amor, Ele nos faz ver que, apesar de aparentemente concordarmos com Ele, nós O temos negado diante do Sistema, diante do conveniente e do racional. Para salvar nossa pele e também não sermos crucificados, preferimos negá-Lo e dizer: “Nunca O conheci, nunca concordei com nada, não me comprometam...”

 

A cruz se repete nas cruzes de nossos dias. Jesus se repete nos pequeninos de nossos dias. Nas injustiças de nossos dias, na covardia, na falsidade, na politicagem de nossos dias. Nos Gólgotas feitos de papéis e leis, nas escolas feitas de dinheiro e interesses, nas comissões compostas de acusadores e juízes...

 

 

 

Planeta cemitério

 

Este mundo é o maior dos cemitérios. Em todo canto, vejo cruzes. Vejo Pedros, vejo Judas, vejo Pilatos... Até quando? Até quando não se dará direito à justiça? Até quando precisaremos de mártires? Até quando não aprenderemos a mensagem da cruz? Até quando Cristo, representado pelos que falam a verdade sem medo, será novamente crucificado?

 

Às vezes, somos Dimas também. Sofremos por nossos próprios erros. Mas mesmo sofrendo, anunciamos a justiça, e a nós é dada grata retribuição.

 

Quem será hoje Barrabás? Aquele homem errado que, por se portar de forma tão sincera e cativante, roubou a cena de Jesus? Aquele homem sinceramente mal, era o escolhido de todos! Não era vegetariano, não era espiritual, não tinha nada de nada... Mas era amado, e o amor sempre perdoa. Era querido e liso, escapou de muitas situações e esta era só mais uma. Mal podia crer ele como se dava tão bem!

 

Diante de Jesus, o “arrogante”, que era objeto de ódio dos fariseus, aquele homem que se portava como tendo contato direto com Deus, aquele homem que exigia uma justiça ainda maior por parte dos que deviam obedecer a lei, diante dEle, Barrabás foi preferido!

 

O mundo sempre prefere Barrabás. Jesus sempre foi o fanático, o louco, o revolucionário. Barrabás, não. “Barrabás é gente boa.” É um pecador que não tirará de nós o símbolo espiritual que representamos para a Igreja. Barrabás é equilibrado. Rouba, mas dá o dízimo e não incomoda ninguém. Mas esse Jesus é perigoso, fala demais, mexe com o povo, tem sinais divinos, é fanático, não é dos nossos, não é a nosso favor... Crucifiquem-no!

 

Que dirão os pagãos de nós se Ele continuar a nos denunciar, a nos chamar de hipócritas? Que dirão os Romanos se ele continuar a nos envergonhar com suas respostas? A Sua luz demonstra nossas trevas! Temos que fazê-lo calar-Se. Proibamo-Lo de pregar, recomendemos Sua exclusão, ameacemos... Vamos pegá-Lo algum deslize!

 

O mundo prefere Barrabás. A Igreja as vezes, sem preceber.  prefere Barrabás. Desprezam seguidores de Cristo e apoiam quem não lhes representa nenhuma ameaça religiosa, não lhs corrige.

 

 

 

Mensagem da cruz HOJE

 

Qual a mensagem da cruz hoje? Vamos teologizar? É mais fácil. Vamos falar de pecado, de santuário, de pombas, de rituais? É mais fácil. Vamos deixar a realidade da cruz de Cristo HOJE hoje para lá, vamos voltar ao passado, vamos estudar a Torá, vamos saber o que significa a cortina azul ... com querubins pintados... Vamos estudar hebraico e grego...

 

O sangue de vítimas de cruzes continua escorrendo. Pessoas estão sofrendo injustiça nos colégios, nas comissões, nas associações... Gritos de dor e lamento são dados nos quartos à noite. Igrejas estão em completa desgraça, ruína, divisões e desânimo e o máximo que fazemos é: Estudar, estudar, estudar...

 

O que a cruz pode dizer HOJE para você? Que postura ela encoraja? A de Pedro, a de João, a de Pilatos? A de Judas? Ou a posição de morrer com Ele.

 

Existe algo para fazer que você sabe bem o que é. Existe alguma coisa para defender e você sabe bem disso. Existe algum justo desamparado e você está próximo dele. Ou não? Não quer enfrentar esse problema? Vai negar, trair, fugir, olhar de longe?

 

Qual a mensagem da cruz HOJE? Estará você disposto a enfrentá-la dignamente? E ao ser escorraçado, zombado, traído, cuspido, ainda assim perdoará seus algozes? E ao perceber que não tem a certeza de nada ao seu redor estando, em completo desespero e sentindo Deus bem longe, clamará, Senhor, por que Tu me abandonas? Ou resignado, em meio a dor e à culpa, em meio às armadilhas de Satanás e à toda a confusão por você criada, sairá de seus lábios uma exclamação de confiança total em Deus?

 

A cruz não é para todos. As igrejas com cruzes, sim, são para um monte de gente. O assunto também. É lindo e maravilhoso de estudar, mas a cruz mesmo, esta não. Esta é para poucos. Porque muitos são chamados mas pouco os escolhidos. Porque muitos vêem a cruz e a estudam, e a contemplam, e a admiram, mas poucos a querem, menos ainda são os que querem seguir com ela, e raros aqueles que permitirão que os crucifiquem nela.

 

É muito fácil falar da cruz... Estudar teologia é fácil. É sublime também. O chamado é divino, mas a escolha é nossa. Poucos os escolhidos, porque poucos escolhem tomar sua cruz, sua verdade e proclamá-la. Poucos identificam a revolução de comportamento que a cruz sugere e mais reduzido ainda é o número dos que a promovem.

 

Todos querem ser prudentes como cobras, simples como pombas e se esquecem de que Jesus foi prudente, mas ficou fincado numa cruz assim mesmo. Foi simples e suas asas estiveram esticadas sob os pregos. Sabem por quê? Porque Ele voava, Ele avançaca, Ele não era uma pomba sem asas. Não era prudente como um réptil morto, inerte. Ele fez e falou o que foi necessário. Ele deu a vida por isso.

 

 

 

Seguidores de Cristo 

 

Não peço que apóiem A, B, C ou R... Peço que sejam seguidores de Cristo e onde houver necessidade de que se fale a verdade, simplesmente digam! Onde houver necessidade de se sacrificar pela justiça, prudentemente sacrifiquem-se! Onde houver uma cruz semelhante à de Jesus, defenda a verdade e a justiça mesmo que para você acabe ocupando aqueles lugar, pois assim irá glorificar aquele ato que nos salvou. Agarrem alguma cruz, alguma causa justa, agarrem, sofram por isso, mas façam justiça ao nome de seguidores de Cristo!

 

Uma igreja de mártires no passado foi a mais elogiada das sete cartas. Esmirna era o seu nome. Cheiro suave sai desta flor quando apertada. Creio que Jesus ficou até alegre em certo sentido por ver gente como Ele dando sua vida pela Verdade. Gente importante e gente desconhecida, pessoas cultas e simples misturavam-se nas arenas de leões, nas cruzes, ou sob o rápido som de uma espada que decepava aquela vida e decidia um destino nulo aqui na terra para ela.

 

Mas Jesus que antecipava as glórias do porvir, não se intimidava diante das perdas e baixas no Seu exército. Como já disse, Ele até se alegrava, pois “bem-aventurados são os mortos no Senhor”. E se alegrava especialmente porque se identificava com aquelas pessoas e sabia muito bem que todo o seu trabalho não havia sido em vão.

 

Jesus contemplava satisfeito o fruto de seu trabalho: Gente que dava sua vida pelo que é certo, quer caíssem os céus e tremesse a terra... Caíssem em pecado os santos, tremessem os homens de maior coragem, aquelas vítimas não recuavam... Se o general voltasse, se o apóstolo se acovardasse, elas seguiam em frente, enfrentando o demônio, ainda que aparentemente sozinhas, porque criam no sorriso invisível do seu Mestre em aprovação à sua fidelidade. Não nos é exigido nada menos que isso hoje: “Tome a sua cruz e siga-me!”

 

 

 

Pastor só existe UM

 

“Sigam-me” disse o mestre, “a ninguém na terra chameis de mestres (pastores), de guias (médiuns), de pais(padres, papas), pois um só é vosso guia e mestre. Todos vós sois irmãos e o maior entre vós seja aquele que vos sirva”. Só Ele é o nosso Mestre. “O Senhor é meu pastor” e guia, e pai...

 

Numa igreja onde fui pastor, falei para os membros que não me chamassem de pastor. Aí um ancião, indignado, disse: “Eu não entendo, o pastor anterior até brigava se não o chamássemos de pastor, agora você exige exatamente o contrário?

 

Sim, queridos, só Jesus é o nosso pastor! Essa palavra, pastor, possui outro significado hoje. Antigamente significava cooperador, visitador... hoje é líder, chefe, mestre, guia... Portanto, constitui pecado, desobediência aos mandamentos de Cristo, chamar alguém de pastor hoje, a não ser que você enxergue a palavra como tendo outro significado...

 

O importante é que sigamos Jesus e O tenhamos por cabeça, por guia, caminho, verdade, vida e salvação. Falar verdades como esta podem lhe custar cruzes? Então diga-as e ao vir a cruz, os leões, as fogueiras, sorria como os que eram devorados nas arenas, pois você foi julgado digno de sofrer como Cristo e milhares de outros irmãos e irmãs em Cristo do passado.

 

Um chamado às cruzes se faz necessário no seio do adventismo. Enfrentaremos a cruz? A mensagem da cruz vai fazer a obra de Cristo acontecer hoje? A decisão é sua. Deus nos chama: Vem! Jesus nos diz: “Tome tua cruz e segue-me.” — Sodré Gonçalves,

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 As pessoas comentam que todo dia nasce uma igreja diferente e que Igreja virou comercio da fé. Grupos dissidentes montam movimentos novos e estes as vezes se tornam novos ministerios e novas Igrejas. Mas até que ponto essa tendencia pode corresponder as necessidades diversas ou apenas dar expressão aos dissidentes revoltados com o sistema de onde partiram? Terá a chancela de Deus estas divisões eclesiasticas que ocorrem desde a reforma protestante? Ou antes ainda, desde a cisão entre o catolicismo romano e o catolicismo ortodoxo no ano de  1054? Podemos perceber algum avanço na pregação do evangelho com estas divisões, ou isso tem enfraquecido ainda mais o testemunho cristão pelo mundo? 

 

Talvez uma das  ultimas mensagens dada ao mundo seja aquela  profetizada no apocalipse, se encontra em 18:4 onde lemos  "Sai dela povo meu, pois que ela se tornou mundana e morada de demonios". Creio que,  se estamos convivendo em qualquer igreja catolica, evangelica ou tradicional,  onde o mundanismo e a falta de Jesus são mais presentes que a regra geral, se estamos convivendo em comunhão com um clube religioso mundano e secularizado (que vive e respira os valores e pensamentos do tempo, do século), se estamos convvendo com uma especie de repetição da historia em Cristo que viveu em meio aos fariseus, então deveremos fazer como Jesus, seguir a Deus acima de nossa religião, ser mais fiel a Deus que a nossa Igreja, aos amigos, aos relacionamentos mais sociais que realmente religiosos.

 

Precisamos respirar um bom culto, uma boa pregação, precisamos do Espírito Santo, e esta necessidade está muito acima do precisar seguir uma religião. Precisamos estar aprisionados mais por Cristo que por um sistema de crenças a respeito dele, ou muito mais , um sistema de crenças quase que afastado dele, sem Ele como foco, artigo principal, bem representado. Lugares sem amor, justiça, misericordia, bondade, são lugares degradados onde o reino de Jesus não impera.

 

Talvez vc até já tenha percebido,  mas quando pertencemos a um grupo religioso, politico, social, etc,  quando  somos partidarios de um conjunto de idéias diferentes, nós ouvimos outras pessoas cheio de pressupostos em nossa mente, se as pessoas  falarem alguma coisa que concorde com estes pressupostos, nós afirmamos ser verdade o que ela disse, mas  se a pessoa falar algo que discorde de nossas ideias, o que ela falou é em geral rejeitado e taxado como mentira. Assim tambem nosso Senhor Jesus foi rejeitado e é ainda hoje, quando igrejas e ideologias ficarem acima das idéias originalmente dele. Devemos ter o cuidado para distinguirmos a voz de Jesus acima das nossas tradições e conjunto de crenças.

 

Infelizmente muitas igrejas falam mais de suas crenças que do Senhor Jesus, valorizam mais suas tradições e credos  que a palavra clara e simples de Jesus. A preocupação delas está mais em dominar o rebanho que entrega-lo a Jesus e aos comandos que Ele,  por meio do Espírito Santo , repetir daquilo que Ele mesmo ensinou. Existem lideranças, as pessoas se apegam ao visivel, aos lugares de adoração, ao que a maioria segue, mas poucos se apegam realmente a Jesus e a sua verdade.

 

Sabemos que, por mais que seja justa esta carencia não satisfeita na maioria dos cultos mundanos e sermões sem inspiração que presenciamos em muitas igrejas (em umas mais e em outas menos) ,  não é nossa vontade ou nossa necessidade que deve imperar para congregar aqui ou acolá, mas a vontade de Deus, seja ela qual for.  Então, mesmo se uma Igreja está mundanizada, deveríamos permanecer nela fiéis se tivermos a certeza do  chamado de Deus para estar e continuar assim. Muitos se encontram muito desalentados hoje, sabem que está acontecendo tudo de errado ao derredor, mas suportam pacientemente, sofrendo as circunstancias e vendo seus filhos muitas vezes sem espiritualidade devido a Igreja não fornecer um suporte espiritual  adequado. Muitos justificam em teorias proféticas como "o papa Pedro fundou a igreja" "não existe oitava Igreja", a Igreja nunca é e será babilonia por mais que aja como tal, "fraca de defetuosa como possa ser a Igreja ela é ainda a menina dos olhos de Deus" só é verdaddeira a igreja "x" ... e outros  pensamentos como estes, que não digo serem de todo errado, pois que tais pensamentos existiram para com o povo de Israel no passado tb. E mesmo assim foram arrancados, devemos lembrar tb.

 

Recentemente um amigo argumentou que a Igreja é como o povo de Israel, com defeitos iguais, mas mesmo assim é o único povo de Deus e que devemos fidelidade a ela como a Deus. 

 

Independente do que se possa discutir em torno de ter existido oito igrejas, ou oito periodos profeticos para as igrejas, discutir profecias relacionadas ao mundanismo e a babilonia, discutir a repetição do pensamento judeu que se repete nos povos que apesar dos pecados generalizados, ainda mantem a mesma fé judaica em sua preferencia, independente da discussão destes pontos, eu e minha familia  precisamos de Jesus, vc precisa de Jesus, precisamos congregar numa igreja que nos transmita comunhão, paz e amor - Um lugar onde se pratica justiça, bondade e cristianismo onde  não teremos vergonha de levar nosso visitante a quem queremos salvar para o evangelho. Precisamos de um lugar onde se reflita Jesus, Jesus e Jesus!

 

Com certeza a chuva serôdia resolverá muitas pendencias, e é justamente ela, a presença marcante do Espírito Santo nos ultimos dias , do ministerio do Espirito, da nova aliança (II Corintios 3) que estamos propondo, ou melhor, que nos parece que Deus está propondo primeiramente ao povo adventista , evangelicos, catolicos e demais povos. 

 

Mas não somente nós precisamos de um lugar bom para cultuarmos a Deus, um bom ambiente cristão! Precisamos deixar ambientes do mundo, amizades do mundo, bares, clubes, circulos mundanos , mas esquecemos sobretudo de deixar lugares pervertidos, de um cristianismo pervertido que mais engana que um mundanismo declarado.

 

Assim que nós precisamos muito de ambientes de adoração que nos transmitam paz e santificação, e devido a esta necessidade que se operou em toda a historia, transições e saídas do povo de Deus para um lugar seguro:

 

Exemplos:

 

Abraão saiu da sua terra

 

Israel saiu do Egito

 

Cristãos sairam do judaismo

 

Catolicos ortodoxos sairam do catolicismo romano

 

Protestantes sairam do catolicismo

 

Igrejas saem uma das outras em protesto ao ambiente anterior julgado como improprio para desenvolvimento saudavel da fé.

 

 

 

Esta  nova Igreja surge de uma visão, visao esta que se relaciona com  necessidades e carencias teologicas, práticas e espirituais no seio do povo cristão, evangelico e adventista.

 

Mais uma vez, vc poderá constatar , que o mesmo e velho evangelho de Cristo aparecerá  como se fosse uma novidade, andamos 2000 anos e muito do que Ele nos ensinou e nós aprendemos, não aprendemos tanto assim. Distorcemos, olhamos apenas aquilo que nos era conveniente ou que compartilhava  com nosso credo em especial. Víamos nossos delirios ideologicos e doutrinarios na realidade, mas agora queremos ver o que a realidade do evangelho nos ensina. Queremos conhecer de fato a verdade e não mais fantasiar com nossas preferencias de linhas de pensamento. Com nossos costumes, tradições de pensamento, vicios..queremos sair da caverna que os homens criaram para nossos olhos, e não sermos ofuscados pelo brilho da luz de Jesus, nem rejeitá-lo, mas nos submetermos inteiramente a Ele, não a sistemas e dominios, não a igrejas e seus lideres, mas a Deus e a Cristo o seu Filho, no Espírito Santo.

 

Surge uma Igreja, uma Igreja que pretende absorver tudo de bom que o catolicismo,  protestantismo e espiritualismos  ensinam. Tudo aquilo que nos faz aproximar mais e mais de Jesus que é nosso unico caminho verdade e vida. Tudo de bom que a Maranata, a   Congregação Cristã do Brasil e muitas outras,  praticam  do evangelho, que pregue quem tem a palavra e não quem está escalado pelos criterios humanos apenas...que haja simplicidade, e outras culturas lindas e dignas de imitarmos pois que imitam a Jesus!  http://www.reavivamentos.com/

 

Queremos aprender com os  assembleianos seu fervor e sua simplicidade , a incrivel  fraternidade dos quadrangulares , a sapiencia teologica e do evangelho inigualavel dos batistas e presbiterianos, a consciencia historico-profética dos adventistas, o dom da palavra da ciência com os ateus, nossos irmãos que como na parábola de Jesus,  dizem não, mas vão trabalhar na fazenda de Deus que é a necessidade e pobreza humana. http://www.reavivamentos.com/

 

 Surge uma Igreja, não da idéia de alguém, mas vinda do coração do proprio Jeová e ai daquele que O contrariar, será como Saulo no caminho dos cristãos, como Judas, como Caifás, como fariseus perseguidores do pregador da fé.

 

Surge uma nova Igreja, e se evc duvida que sta Igreja seja  realmente de Deus , eis que o Espírito Santo há de testemunhar no espírito daqueles que se simpatizarem e forem chamados por Deus para estar nela, e faze-la prosperar para impactar o mundo! Pois que esta obra NÃO É NOSSA, mas daquele que nos chamopu e nos deu a visão da mesma!

 

Surge uma igreja, não de seres santos, mas de pecadores arrependidos, pois nosso Senhor Jesus fundou sua Igreja em meio a pessoas simples, pessoas mal faladas como o publicano Mateus, como prostitutas madalenas, samaritanas,  pessoas arrogantes como aqueles que queriam sentar-se ao lado de Cristo em seu reino, pois são pessoas , somos pecadores, que Jesus ama e restaura, que Jesus considera como amigos mesmo sendo traido.

 

Surge esta Igreja e as portas do inferno não hão de prevalescer contra ela, pois que a ela é dada as chaves do céu e do inferno para ligar e desligar quem não se submete ao verdadeiro evangelho de Cristo, mal representado por muitos sistemas atuais.

 

Surge uma nova velha esperança, um novo e antigo caminho , uma nova e mais antiga aliança, um reviver de um sonho divino não realizado, msa prestes a acontecer em cada um de nós, os que forem chamados, amém! 

 

 

 

 

 

REFLEXÃO SOBRE CISMA E CRISE DE IDENTIDADE PREGRESSO NO SEIO DA IASD

 



 

 

 

Calculamos que em torno de 30% dos adventistas do sétimo dia e grande parte do mundo evangélico,  já refletem grande parte da mentalidade proposta pela  Igreja Adventsta Nova Aliança. Em geral,  observa-se uma crise interna na igreja antiga adventista e outras denominações  onde os conservadores, centralizados na lei, doutrinas e regras de sua igreja, devotos da igreja mais que devotos a Jesus,  judaizantes, condenadores  e tradicionais, que estes perseguem, expulsam, não comungam, com adventistas ou evangélicos  que se caracterizam pela centralização em Cristo de sua fé, teologia e vida prática...caracterizados mais pela misericordia que pelo rancorismo rígido caracteristico dos mais tradicionais. 

 

Na chamada alta cúpula da Igreja adventista, muitos, em geral, os mais conscientes das falhas e dificuldades sistêmicas, são simpáticos a transformações necessarias e urgentes que deveriam ocorrer no seio da Igreja antiga, contudo se vêem impossibilitados de dirigir quaisquer mudanças, pois pesam e enxergam a incapacidade de transformação de vicios uma vez a décadas instituidos. Da mesma forma, vemos muitos movimentos evangélicos como os que se expressam na revista "Eclesia", pregarem temas e mentalidades muitas vezes bem  diferentes daquilo que se pratica no dia a a dia evangélico.

 

Tanto na época de Jesus quanto hoje, o ideal cristão se demonstra distante e as vezes em guerra quando o assunto é desafiar costumes da minha igreja e de meus lideres religiosos.

 

O resultado disso são crentes ou adventistas que não refletem realmente o pensamento de sua propria denominação. Sentem vergonha de que a prática na sua igreja não condiz com o cristianismo que eles acreditam. Ficam desanimados internamente, sentem vergonha de convidar amigos para a Igreja, constantemente encontram pontos dos quais discordam, exercem com muita paciencia uma tolerancia sem limites para com injustiças e contrariedades que fogem ao ideal cristão.

 

Portanto, resta um "descanso para o povo de Deus" perseguido por estas pertubações; a saber, se formalizarem de dentro para fora, se organizarem , sistematizarem seus reais pensamentos e confissões, e diminuir suas dificuldades em se declararem fiéis a uma Igreja.   

 

O que vemos ocorrer hoje é como se uma árvore nascesse nas instituições antigas ou em construções:

 

 

 

 

 

Se vc concorda que o mundo religioso atual está falhando com estas mensagens, tem acertado pouco, uns mais e outros menos ainda, e se vc quer fazer parte de um povo que está recebendo o Espírito Santo para PRATICAR  e não apenas falar sobre estas mensagens, junte-se a nós e nos ajude a pregar e viver esta linda mensagem da graça divina!!!!

 

 

 



 

 

 

        

 

A glória da nova aliança

"E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fitar a face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, ainda que desvanecente, como não será de maior glória o ministério do Espírito! Porque, se o ministério da condenação foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério da justiça. Porquanto, na verdade, o que, outrora, foi glorificado, neste respeito, já não resplandece, diante da atual sobreexcelente glória. Porque, se o que se desvanecia teve sua glória, muito mais glória tem o que é permanente" (II Corintios 3:7-11).

 

 

 

 

 

Esta meditação abaixo é de  OSWALD CHAMBERS que faleceu em 1917, ela  revela um pouco de como o cristão deve ser, se vc gostar deste texto, clique ao lado em "meditações",  e vc terá 365 meditações para o ano inteiro. Que Deus te abençoe!

 

 

 

O Desprendimento em Serviço

 

"Se mais vos amo, serei menos amado?" 2 Cor.12.15

 

 

 

O amor natural espera receber de volta como retribuição, mas Paulo diz: pouco me importa se me amais ou não; estou disposto a despojar-me inteiramente, não apenas por amor a vós, mas para vos poder ganhar para Deus. "Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo,que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós", 2 Cor.8.9. A concepção de serviço que Paulo tinha é em tudo semelhante a esta – não me importo de gastar-me totalmente e ainda o farei com alegria. Isso era seu motivo principal para regozijo.

 

O conceito eclesiástico sobre o que se é ser como servo de Deus, não é em nada parecido com o de Jesus Cristo; segundo ele, é sendo servos uns dos outros que o servimos. Jesus é mais socialista que os socialistas. Ele diz que, no seu reino, aquele que for o maior será servo de todos, Mat.23:11. A verdadeira prova de cristão não é pregar o evangelho, mas lavar os pés dos discípulos para quem se prega, isto é, fazer aquilo que não conta muito na opinião dos homens, mas que é o que representa tudo para a opinião de Deus. Paulo dedicava-se com deleite a gastar-se pelo interesse que Deus tinha pelas outras pessoas e não se importava com o preço que teria de pagar por isso. Nós não; estamos sempre levando em conta a questão financeira: "Suponhamos que Deus queira que eu vá para lá – e qual será o meu salário? E o clima? Como cuidarão de mim por lá? Temos de pensar nessas coisas, sabes!" Tudo isso é prova de que estamos tentando servir Deus com reservas. O apóstolo Paulo não tinha nenhuma reserva. A vida de Paulo era uma amostra do conceito que Jesus Cristo tinha de um cristão real do Novo Testamento: alguém que não apenas proclamava o evangelho, mas, que se faz "pão partido" e "vinho servido" nas mãos do Senhor Jesus Cristo a favor de todos os que estão por perto.

 

 

 

HISTÓRIA DO INICIO DA IGREJA ADVENTISTA NOVA ALIANÇA

 

Por Sodré Gonçalves - http://www.igrejaadventista.no.comunidades.net/index.php?pagina=contactos

 

Se Deus está bradando um basta ou não, ao adventismo atual ,  eu não sei, só sei que no dia 22 de agosto de 2001, tive uma visão de um templo onde estava escrito Igreja Adventista Nova Aliança ou da Nova Aliança. O Templo tinha azulejos azuis e brancos, uma porta de vidro e pessoas alegres entrando ali. Estava levando pessoas para o velorio de um primo que morreu acidentado. Parei o carro e tive vontade de entrar pra conhecer , mas por preconceito religioso, pois na igreja que congrego há recomendação para não visitar  outras Igrejas, resolvi não entrar. Quando voltei pelo caminho para buscar mais pessoas , olhei novamente a igreja,  e quando voltei , enfim foram 4 vezes que vi a  mesma igreja no mesmo local.

 

Eu pregava nas igrejas e era perseguido pelos líderes oficiais, então decidi deixar uma igreja grande que frequentava (Bias Fortes)  e ajudar um pequeno grupo de 6 pessoas que estava para fechar. Após 51 dias de pregações todos os dias, num sábado, fui designado para passar a lição da escola sabatina geral (por esta época já havia quase cem pessoas assistindo e neste sábado  três pastores tb assistiam). A lição versava sobre a nova aliança mas igualava as duas alianças, velha e nova , como se fossem a mesma coisa. A lição que é traduzida para mais de uma centena de idiomas pelo mundo, chegava ao absurdo de fazer uma analogia dizendo que a velha e nova aliança seriam como embalagens de sabão em pó, escrito "novo sabão" , mas que o conteúdo era o mesmo. Também a mesma lição de estudos designados a preencher um trimestre de análise, negligenciava nada mais nada menos que o capítulo áureo sobre a nova aliança, II Corintios 3. (Faça a leitura aqui mesmo logo abaixo)

 

Quando estava para passar a lição, ouvi a voz do Espírito Santo me mandando declarar que aquela lição era um lixo. Em espírito perguntei a Deus, dizendo que seria muito desrespeito e grosseria da minha parte, e que eu seria expulso dali se o fizesse, alem do mais, a lição que se reexamina todos os sábados é mundial, milhões de pessoas a estudam quase que simultaneamente em quase todos os idiomas da terra..mas a voz me respondeu em meu espírito que declarasse assim mesmo, pois se fosse educado e polido, o recado não seria dado. Então chamei a lição de lixo e tentei mostrar a razão disso, diferenciando a nova e a velha aliança assim como a propria Bíblia claramente o faz!

 

 Colocarei vários gráficos, mas antes, convido vc leitor a orar a Deus e a fazer  uma leitura espiritual de II Corintios 3. Lembre-se de orar mesmo e estar bem espiritualizado, caso contrário prezumo que esta leitura fará pouca diferença em sua vida! 

 

2 Coríntios 3 

 

Porventura começamos outra vez a louvar-nos a nós mesmos? Ou necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós, ou de recomendação de vós?Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens.Porque já é manifesto que vós sois a carta de Cristo, ministrada por nós, e escrita, não com tinta, mas com o Espírito do Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas nas tábuas de carne do coração.E é por Cristo que temos tal confiança em Deus;Não que sejamos capazes, por nós, de pensar alguma coisa, como de nós mesmos; mas a nossa capacidade vem de Deus,O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento, não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica.E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória,Como não será de maior glória o ministério do Espírito?Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça.Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória.Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece.Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar.E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório.Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido;E até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles.Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará.Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.Mas todos nós, com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.

 

           

 

  

 



 

Achamos na internet alguns gráficos diferenciadores e podem ser vistos como introdução a este assunto:

 

 

 



 

 

 

 

 

 

 

Clique aqui para ler mais explicações  sobre as diferenças entre as alianças http://igrejaadventista.no.comunidades.net/index.php?pagina=1413587517

 



 

Fui convidado a me retirar daquele grupo, e assim o fiz. Quando cheguei em casa, chateado com a ingratidão dos irmãos pelo fato de eu mesmo ter praticamente fundado aquele grupo que iria fechar por falta de audiência, Deus me guiou na internet a encontrar uma carta de uma pessoa que pensava extamente como eu, uma espécie de sósia teológico,  Alonso Trevier Jones, pude então ler uma carta dramática e rica  escrita em 1909. Naquela noite Deus me confortou muito, pois Ele me guiava a entrar em páginas , "entra aqui, "não entra ali", eu ouvia e obedecia...até que encontrei esta carta de despedida da IASD quando esta retirou a credencial ministerial deste pastor que foi citado como um mensageiro de Deus pela principal fundadora da IASD, Ellen White, no livro testemunho para mninistros pag 92. Carta de despedida de um pastor que converteu milhares de aventistas, inclusive a propria EGWhite (que admite isso)  a se tornarem cristocêntricos, a enfatizarem mais o Espírito Santo, e abandonarem o legalismo anterior.http://www.igrejaadventista.no.comunidades.net/index.php?pagina=1413587517

 

Então tive o desejo de voltar aquela igreja que havia visto. Gastei meio tanque de combustivel junto ao irmão Gustavo, um irmão da Igreja Batista Betesda que me levou lá. Passei dezenas de vezes em frente ao local que vira a Igreja e lá só havia uma casa abandonada. Parei as buscas quando um pastor da Igreja Assembléia me disse: "Vc teve uma visão, essa Igreja nunca existiu aqui". Dez anos mais tarde voltei ao mesmo local e encontrei muitos comercios no local, e uma casa  casa abandonada com uma árvore nascida e crescida dentro dela, onde morava o filho do dono, e este morava de aluguel ao lado por não se dar com o(s) filho(s).

 

Nunca tive coragem para fundar uma igreja, nunca me senti a altura espiritual que algo,  desta natureza exige, nunca quis fazer algo desta invergadura por me sentir um grande pecador, por viver em um ambiente cultural que não perdoa os erros dos outros, e portanto, andar em temor, por viver num ambiente teologico onde  a graça de Deus é mais teórica que praticada,  exceto  por raras  pessoas agraciadas não somente com o perdão de Deus mas com o caráter perdoador de sEu Filho. Então deixei em "stand by" descansando esta visão e comentei a mesma com pouquíssimas pessoas.

 

Até que um dia, como diz o querido pastor Bullon, eu comentei sobre a visão com um ex-pastor adventista, e falei a ele que achava que Deus quereria que eu fundasse uma igreja, mas que eu não me sentia NEM UM POUCO capacitado para isso. Ele então tomou a frente e disse que o Espírito Santo lhe falara de formamuito impressionante para que o fizesse, e começamos a reunir na sua casa mesmo. O nome deste homem é o pastor Gaspar Cesar, tem mestrado em teologia, é formado em psicologia, é um homem de oração, conselheiro e  extremamante sincero.

 

Então começamos esta caminhada sem nenhuma pretenção maior senão aquela que nos assegura estarmos fazendo a vontade de Deus. Mesmo estando nós com poucos membros, muitas coisas nos levam a crer que seremos uma igreja expressiva ,  percebemos claramente que a  nossa mensagem ajudará e influenciará muitas igrejas em alguns aspectos importantes que o cristianismo em geral padece precisa urgentemente.  A presença de Deus em minha vida e na vida dos poucos membros, revela que o Espírito Santo tem estado conosco nesta empreitada pela fé.  Oro para que a Igreja adventista do sétimo dia que ainda congrego tb, se renove e se reforme  em muitos  aspectos e que  esta perspectiva de uma igreja nascer no seio dela a anime ainda mais a nos antecipar nos aspectos que o evangelho de Jesus reclame que façamos!

 

Podemos entender todo o  plano de Deus oara o que estamos fazendo?  Só sei e creio, e posso afirmar,   que esta  obra que estamos empenhados  tem tido a chancela  dEle  em nossos corações, pois que a santificação e a presença do Espírito de Deus nos tem confirmado,  e do jeito que o Senhor quiser que aconteça as coisas acontecerá. Sabemos e temos muitos fundamentos e razões para propor esta nova Igreja, mas quero deixar bem clarificado aqui que o que estamos fazendo não parte de nossas idéias, mas de uma visão sobrenatural que me  ocorreu uma unica vez em vida (nunca tive visões).  

 

Deixei a visão em segredo por medo de perseguição dos membros da minha igreja, para "não me queimar com eles" pensava. A amizade e o carinho das pessoas, bem como o poder pregar nas igrejas, é algo que estimo muitíssimo, pois nada me dá maior prazer nesta vida que ser usado por Deus num púlpito, as experiências mais prazerosas, elevadas, inesquecíveis e significantes em minha vida foram as vezes que Deus me usou para pregar . Mas depois de mais de 10 anos em silêncio quanto a isto, fui encorajado pelo pastor Gaspar, pela minha esposa, e também por perceber que as coisas caminhavam nesta direção em diversos aspectos, e decidi fazer como Abraão obedecendo a Deus sem saber para onde ir, na fé de que Deus fará o que lhe aprouver e que serei apenas um detalhe no que Deus está para fazer. Tive uma idéia  e comentei sobre a mesma que a obra é de Deus, e sem nenhuma perspectiva humana e racional de dar certo, me encaminhei para este desafio mostrado na visão.

 

Oro a Deus para que Ele mesmo dirija esta Igreja, que pretende ser democrática, sem chefes, onde todos são irmãos e todos decidem as coisas assim como Marcos 10:42 determina:

 

Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas;

 

Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal;

 

E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos.

 

Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.

 

 

 

... oro a Deus para que tudo quanto de bom as outras igrejas praticam, que seja absorvido e tudo que falta nas outras igrejas, seja aqui exposto e que passe a fazer parte de nosso costume, constituição e cultura.

 

Oro mais ainda para que esta igreja seja acolhedora assim como Jesus o foi, que não seja uma turminha de pretensos "santinhos" que se sentem superiores aos pecadores, mas que seja uma igreja de pecadores que não esquecem que foram resgatados pelo sangue de Jesus, e que portanto devem ser fiéis a Ele no trato com os pecadores, que acolha pessoas rejeitadas pela sociedade inclusive religiosa, que acolha aos viciados em drogas, em alcool, as mulheres e homens divorciados assim como Jesus acolheu a mulher samaritana que tivera 5 maridos e ainda tinha um homem que não era dela, uma igreja caracterizada pela misericordia pelos fracos, pelos pobres (atos 4) e não pela condenação e justificações proprias farizaicas, uma igreja da graça de Deus, que recebe e transmite pelo menos um pouco da infinita  graça recebedida! 

 

Eu sei de muitos bons comportamentos revelados na Bíblia que muitas igrejas praticam, sei de virtudes nos batistas, presbiterianos, adventistas, CCB, Maranata, Assembléia, Quadrangular, Igreja Mundial do Poder de Deus, Sara nossa Terra, Nazareno, e muitas outras,  oro para que os irmãos destas igrejas proponham suas virtudes para que sejam colocadas aqui em nosso ideal e aquilo que vemos faltar numa igreja ou outra destas, que possamos complementar e  se Deus quiser e permitir tal gloria, suplantar!

 

 Gostaríamos humildemente de ser pelo menos parte do movimento revelado em apocalipse capitulo 18, que fala sobre um movimento ultimo na terra (pouco antes da volta de Jesus) , possuindo uma gloria capaz de inundar toda a terra, mas ainda é cedo nós humanos falarmos isso, é preferível deixar o proprio Deus manifestando entre nós , dizer se poderemos cooperar com Ele nesta profecia ou não.

 

 

 

Abaixo, artigo sobre nova aliança :

 

- por Gary Fisher

 

 

 

Durante a peregrinação de Israel no deserto, Moisés mantinha contato regular com o Senhor, na tenda da congregação. Sempre que Moisés entrava para falar com o Senhor, sua face começava a brilhar, refletindo a glória da presença de Deus. Quando ele saía, tinha que cobrir seu rosto para que o povo não cegasse com o fulgor. O brilho começava a desvanecer gradativamente, mas os israelitas não o percebiam por causa do véu que Moisés usava. Quando ele retornava à tenda da congregação, sua face começaria a luzir, novamente, com a glória do Senhor. Este evento histórico, registrado em Êxodo 34:33-35, é a base para os comentários de Paulo em 2 Coríntios 3:7-18.
   
A glória da nova aliança

"E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de glória, a ponto de os filhos de Israel não poderem fitar a face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, ainda que desvanecente, como não será de maior glória o ministério do Espírito! Porque, se o ministério da condenação foi glória, em muito maior proporção será glorioso o ministério da justiça. Porquanto, na verdade, o que, outrora, foi glorificado, neste respeito, já não resplandece, diante da atual sobreexcelente glória. Porque, se o que se desvanecia teve sua glória, muito mais glória tem o que é permanente" (3:7-11).
   
Enquanto a velha aliança estava cheia de glória, esta simbolizada pelo resplendor da face de Moisés, a nova aliança brilha ainda mais. Este contraste resulta das funções das duas alianças. A velha era uma aliança de morte, porque tudo o que podia fazer era diagnosticar a doença do pecado. A nova aliança providencia o remédio para os pecados dos homens. A velha aliança era um ministério de condenação porque condenava aqueles que deixaram de cumprir suas exigências, mas a nova aliança justifica, através do sangue de Cristo, aqueles que pecaram. É certamente uma coisa maior justificar o pecador do que condená-lo. A nova aliança é superior também porque ela ainda permanece, enquanto a glória da antiga aliança desvaneceu.
   
A diferença na glória da antiga e da nova é notável: "Porquanto, na verdade, o que, outrora, foi glorificado, neste respeito, já não resplandece, diante da atual sobreexcelente glória" (3:10). Assim como a lua e as estrelas desvanecem quando o sol levanta, assim a glória da velha aliança empalideceu quando a nova aliança raiou em Cristo. Uma vez que sua glória foi suplantada, a velha aliança não é mais nossa lei. Nem mesmo os dez mandamentos, a lei gravada em pedras, se impõem, como tais, aos cristãos, ainda que muitos deles tenham sido incluídos na nova aliança (a exceção é o mandamento do sábado, que não é repetido na aliança de Cristo -- veja Colossenses 2:16-17).
   
O véu de Moisés

"Tendo, pois, tal esperança, servimo-nos de muita ousadia no falar. E não somos como Moisés, que punha véu sobre a face, para que os filhos de Israel não atentassem na terminação do que se desvanecia. Mas os sentidos deles se embotaram. Pois até o dia de hoje, quando fazem a leitura da antiga aliança, o mesmo véu permanece, não lhes sendo revelado que, em Cristo, é removido. Mas até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles. Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado. Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade" (3:12-17).
   
O véu que cobria o rosto de Moisés, quando ele voltou a falar com o povo, simboliza o véu da cegueira nos corações dos incrédulos judeus quando eles liam a velha aliança. Assim como os israelitas não podiam ver que o resplendor na face de Moisés tinha desvanecido, assim também os judeus dos dias de Paulo não podiam ver que a glória da velha aliança tinha desvanecido. Mas, assim como Moisés retirava o véu quando voltava ao Senhor, na tenda, assim também quando alguém volta ao Senhor hoje, seu véu é removido e ele vê claramente. O Senhor a quem nos voltamos hoje é o Espírito, que é descrito neste contexto como o agente da nova aliança (3:3,6,8). Quando nos voltamos para o Senhor, na nova aliança, ficamos livres: de culpa, de pecado e de morte, e especialmente, do véu que impede o entendimento espiritual.
   
Moisés, modelo para nós

"E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito" (3:18). Este texto destaca comparações e contrastes entre nós e Moisés. Nós, como Moisés, contemplamos o Senhor com a face desvendada. E, como ele, nosso rosto é transformado e começa a luzir com a glória do Senhor. Isto não é físico, em nosso caso, mas representa a radiante transformação espiritual que experimentamos. Cada cristão, em certo sentido, repete as experiências de Moisés.
   
Há diferenças entre nós e Moisés. ŒDiferente da situação dos israelitas, todo discípulo hoje contempla o Senhor. Nos dias do Sinai, somente o guia, Moisés, viu-o. O povo, por causa da culpa do pecado, era incapaz de contemplar o Senhor, ou de ver o resplendor da face de Moisés. Agora que a culpa dos pecados do cristão foi perdoada por Cristo, ele pode contemplar a glória de Deus na face de Cristo (4:6) e ansiosamente antever a contemplação final da glória do Senhor no céu (João 17:24).      Também, diferente de Moisés, nosso rosto não deve ser vendado. A luz de Cristo dentro de nós não deve ficar escondida; antes, outros devem ver a glória do Senhor refletida em nossa 'face', em nosso caráter. ŽFinalmente, somos diferentes de Moisés no fato que a glória de Moisés desvaneceu, e a nossa deve intensificar "de glória em glória".
   

Aplicações práticas

Œ"Tendo, pois, tal esperança, servimo-nos de muita ousadia no falar" (3:12). A mensagem desvendada clama por um método desvendado de proclamá-la. Não deve haver desculpa para o anúncio franco e aberto do domínio de Cristo e de seu evangelho, porque o estilo do ministério deve concordar com o caráter da mensagem. Paulo era ousado. Ele pregava e ensinava a verdade a todos, indiferente ao perigo. Ele era freqüentemente expulso da cidade, espancado e aprisionado, mas nunca se esquivava de declarar a verdade de Cristo francamente. Nós, por outro lado, tendemos a ser hesitantes e indiretos em nosso ensinamento porque tememos o ridículo e a rejeição. Se ao menos pudéssemos começar a ver a espantosa glória do Senhor mostrada no evangelho, declararíamos a verdade com coragem.

Somente quando os israelitas se voltaram para Cristo, puderam discernir o verdadeiro significado e glória da velha aliança. Muito do Velho Testamento reflete a sombra de Cristo. O tabernáculo, os sacrifícios, o sacerdócio, o reinado e muitos eventos da história do Velho Testamento revelam a figura de Cristo. Ele é a chave para o entendimento do Velho Testamento. Sem Jesus, muito do seu significado permanece trancado na obscuridade.

ŽEste texto dá uma tremenda visão da verdadeira meta do cristão: refletir a glória de Cristo e ser transformado em sua imagem. Cristianismo é muito mais do que moralidade e comparecimento à igreja; é um processo dinâmico resultante em Cristo sendo formado no coração do cristão (Gálatas 4:19). Os cristãos devem começar a parecer com Cristo. Não há segredo quanto a como esta transformação acontece. É contemplando Cristo em sua palavra. Quanto mais olhamos para ele, meditamos nele, e procuramos copiá-lo, mais o Senhor nos transformará. E a mudança é para ser progressiva. Cristo deve habitar em nosso coração mais e mais a cada dia. Enquanto o Espírito executa sua obra, o caráter de Deus deve emergir progressivamente na estrutura e natureza de nossa vida.

Pare um momento para pensar sobre como era a vida de Cristo. Sua paixão intensa  era a vontade de seu Pai. Ele nunca falou e nunca agiu por sua própria iniciativa, mas sempre buscou ativamente agradar ao seu Pai. Ele orava ao seu Pai freqüentemente, mantendo uma relação íntima com ele. Precisamos crescer para sermos mais dominados pela vontade do Pai e para desenvolver uma amizade mais íntima com ele na oração.
   
Jesus era compassivo, meigo e perdoador. Ainda que os discípulos o desapontassem muitas vezes, ele continuou a trabalhar com eles pacientemente. Pedro negou, com um juramento, que ao menos soubesse quem Jesus era, no exato momento em que Jesus mais precisava dele. Mas apenas três dias mais tarde, um anjo incumbido por ele disse às mulheres que fossem e convidassem os discípulos, e Pedro, para encontrá-lo na Galiléia (Marcos 16:7). Naturalmente, Pedro era um discípulo, mas o Senhor sabia que ele poderia sentir-se indigno de encontrar Jesus depois de tê-lo deixado num momento tão crítico. Assim, Jesus assegurou-se de que ele recebesse um convite especial. E quando eles se encontraram, Jesus encorajou-o e prometeu usá-lo para alimentar suas ovelhas (João 21). O amor de Jesus não era limitado aos seus seguidores. Ele pediu a Deus para perdoar aqueles que o estavam crucificando (Lucas 23:24). Como nos comparamos com Jesus, em perdão? Estare-mos, realmente, permitindo ao Senhor mudar-nos para a ima-gem e a glória espiritual de Cristo? Ou talvez não passemos tempo suficiente contemplando-o?
   
O verdadeiro cristão reflete a glória espiritual de Jesus em seu caráter e sua vida.

 

- por Gary Fisher

 



 

UMA RÉPLICA ATUAL DA TRANSIÇÃO ENTRE A VELHA E NOVA ALIANÇA NA HSTORIA DO ADVENTISMO

 

 

 

 A nova aliança firmada por Jesus inaugurou uma nova era para a humanidade, com uma mentalidade mais aprimorada em relação as revelações anteriores de Deus (Hebreus 1), pois agora novas bases mais esclarecidas sobre Deus e seu amor, estavam sendo abertas a humanidade.

 

Fundou-se em contraste com o judaismo, o cristianismo ¹. E este seguiu conquistando o mundo com o evangelho!

 

Mas...

 

Todos sabemos que o cristianismo em seu inicio foi um, e hoje é outro. Todos sabemos que o cristianismo depois que deixou de ser perseguido e passou a ser perseguidor ( Constantino em diante DC 319...) , se institucionalizou e passou a ter hierarquia, se degradou em disputas politico-religiosas, guerras, inquisições e comercio da fé (indulgencias na idade média e teologia da prosperidade atualmente percorrendo a mentalidade da maioria da liderança cristã).

 

Infelizmente quando contrastamos Jesus com os sistemas religiosos atuais, os membros das igrejas e lideres  preferem fidelidade aos mesmos que Aquele que deu sua vida por eles. Preferem re-interpretar Jesus quando o que ele diz não convem ao que o sistema em que estão inseridos determina-lhes.

 

A cultura e a tradição humana se prevalesce sobre o que "está escrito". E cada igreja trata de  interpretar textos biblicos conforme a concordancia com seu credo e não em concordancia com o que a Bíblia simplesmente diz (quando esta desafia suas crenças)

 

Precisamos então de um movimento que seja fiel a Bíblia, mais que a sistemas, fiel a Deus, mais que a Igrejas, fiel a Jesus, mais que a pastores, fiel a verdade de Deus , mais que as verdades tradicionalmente aceitas em cada povo. 

 

Estamos diante de várias evidencias de um cristianismo engessado por varias tradições, que ao mesmo tempo fixa e amolda o viver cristão não pela vida de Cristo, mas pelos costumes que se estabeleceram em cada grupo peculiar. 

 

Somos uma igreja que se propõe pela conservação de várias virtudes e pontos positivos que se destacam e coexistem nas varias igrejas e agremiações que buscam ser cristãs. Porém reservamos o direito de  elogiar , discordar  e sugerir  melhorias e reformas, que julgamos necessárias,  direcionadas a todas as denominações que nos ouvirem e apresentamos também diferenciais de nossa crença, as quais, por si, demonstram onde discordamos e onde concordamos com as varias denominações e religiões que hoje operam em favor da boa representação da obra do Espírito Santo e de Jesus na humanidade.

 

Queremos estar de acordo com a verdade em Cristo Jesus e cremos ser Ele a personificação da verdade, do caminho e da vida, buscando na  semelhança com Ele nosso supremo critério de avaliação das práticas religiosas externas e internas, colocando-nos assim, diante do esplendor da glória do caráter de Deus revelado na bondosa e misericordiosa pessoa de Cristo, vulneráveis também a melhorias e sugestões de toda irmandade que confessa a Cristo e/ou que perceba revelações do Espírito Santo.

 

Para tanto, consideramos e nos esforçamos para que Jesus seja de fato  o CABEÇA  e o ÚNICO PASTOR  de nosso rebanho, onde cada membro se propõe ser igual, irmão, onde o que quer ser maior que busque ser servo de todos.

 

Destacamos a recomendação e mandamento de Jesus ao condenar a  hierarquia religiosa como uma prática administrativa mundana , que tem criado muitas disputas pelo poder e supremacia na irmandade cristã, sendo causadora de muitas dissenções , brigas, discórdias e até  assassinatos, na triste e vergonhosa historia eclesiástica da igreja pretensamente cristã. 

 



 



 

 

 

Marcos 10:42

 

 

 

Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre elas;

 

 Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal;

 

E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos.

 

 Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos.

 

 

 

 

 

 

 

Mateus 23

 

 

 

Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus.

 

 Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem;

 

 Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los;

 

 E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes,

 

 E amam os primeiros lugares nas ceias e as primeiras cadeiras nas sinagogas,

 

 E as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens; Rabi, Rabi.

 

 vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos.

 

 E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus.

 

 Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo.

 

 O maior dentre vós será vosso servo.

 

 E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.

 

 

 

1. Referimos a um contraste entre judaismo e cristianismo não porque desconhecemos suas igualdades e continuidades, mas porque o novo testamento destaca mais suas desigualdades, descontinuidades e diferenças. Talvez uma diferença marcante que a Igreja adventista Nova Aliança terá em sua teologia é a ênfase na maior profundidade da revelação neotestamentaria em relação as revelações antigas, e não sua superficial anulação como vemos em pregações generalistas. 

 

 

 

 

 

Temos várias atividades evangelísticas acontecendo todos os minutos, e queremos aumentar nossa utilidade através de aumento de condições paa atuarmos em vários ítens, entre os quais destacamos:

 

1 - Abertura de novos templos de pregação

 

2 - Ajuda a viciados e dependentes químicos que já é um trabalho feito pelo psicólogo e teólogo Gaspar Cesar

 

3 - Manutenção e contratação de novos obreiros  e pessoas com ou sem diplomas que demonstram ter uma vocação para evangelismo, sendo separados pelo chamado de Deus mais que pelas convenções acadêmicas ou criterização racional humana. A exemplo dos chamados efetuados pelo nosso Senhor Jesus, queremos ser guidos pelo espírito dEle para  convidar novos "Pedros", pescadores e pessoas simples, mas que sejam chamadas por Deus, mais que por raciocinio humano. Se vc conhece alguem assim ou se sente chamado por Deus para o evangelho, mande-nos um e-mail! igrejaadventistanovaalianca@yahoo.com.br

 

4 - Divulgação nos meios de comunicação,  na mídia em geral como Internet, radios, jornais e quem sabe num proximo futuro, na TV.

 

 

 

 

 

ARTIGOS DE 2003 - ADVENTISTAS.COM

 

 

 

Separei alguns artigos escritos em 2003 que apresentam algumas razões para a transição entre velha aliança e nova aliança que  Bíblia propõe. Os artigos foram um pouco modificados pelo editor do site, mas expressam em 2003 pensamentos que precederam nosso rompimento e a visão que Deusnos outorgou de fundarmos a Igreja Adventista Nova Aliança, como unica saída para as crises internas e bblicas que durante nossa vida dentro do adventismo percebíamos

 

 

 

Até Quando Durará o Escândalo na Internet?

 

 

 

Talvez você se surpreenda, mas pessoas que escrevem neste site, como eu, estão conscientes dos riscos de declarar verdades que se demonstram necessárias, pois podemos vir a causar escândalo para alguns e até desestimular a outros de seguir a fé adventista, tornando-nos desse modo indireta e relativamente responsáveis pela perdição eterna dessas almas.

 

No meu caso, imagino que irmãos mais fracos ou novatos na fé podem não suportar a leitura de tudo o que está expostoaqui. Acredito que, por muito tempo, muitos deixaram de manifestar sua indignação neste espaço, por amor a esses irmãozinhos adventistas e leitores casuais que visitam esta Igreja virtual. E sei também que os causadores e originadores dos escândalos denunciados aqui têm usado esses mesmos irmãozinhos como escudo de proteção, para continuarem como estão e destacarem a presença dos fracos quando repreendidos.

 

Perante o tribunal de Deus, tanto eles quanto nós teremos que dar contas pela perdição daqueles que foram comprados pelo sangue de Jesus, mas deixaram de ser atraídos a Deus por nossa influência. Os registros celestes contêm nosso nome, nossas ações, palavras, pensamentos e omissões... Não sabemos quando exatamente nosso nome será avaliado, mas em breve há de ser e devemos tremer diante deste fato, profetizado e confirmado pela interpretação matematicamente perfeita de Daniel 7.

 

 

 

Cristo, nossa defesa

 

Que justificativa daremos a Deus por essa "contenda virtual" que aqui desenvolvemos? Talvez nos escoraremos nos protestantes, que, por motivos semelhantes, tiveram que denunciar a Besta e o seu arbitrário domínio, o que provocou também descrédito à Religião Católica e até a Deus, como se confirma na História. O mundo, ao recusar a religião oficial denunciada pelos protestantes, abraçou a razão e os movimentos humanistas entre os séculos XVI e XVIII. Naquele período, havia também gente simples que não suportou ouvir denúncias contra sua querida Igreja e abandonou a fé!

 

Talvez, nosso advogado Jesus apresente diante de Deus o fato de não haver outra saída para nós, pois a liderança nunca dá ouvidos aos opositores. Não se reúne com os contestadores, disposta realmente a mudar e corrigir seus erros. Quando o faz, procura apenas justificar-se e exigir retratação. Trata-nos como inimigos mortais. Recomenda para que não preguemos nas igrejas. Marginaliza e exclui a todos os que se manifestam contrários ao que está estabelecido. Nas trienais, para votarem e seguirem como bem lhes parecer, convidam somente pessoas que dirão: “Sim, senhor, concordo”.

 

Entre os argumentos que provavelmente nosso poderoso advogado apresentará por nós, imagino algo mais ou menos assim:

 

“Meu Pai, eles encontraram na Internet a única maneira de se tornarem audíveis. Eles são menos culpados pelos escândalos, pois não foram seus autores. Eles apenas os denunciaram para que estes deixassem de acontecer. Estavam tentando, ainda que de forma imperfeita, consertar erros e problemas que já não suportavam mais ver. Falaram sem medir as conseqüências, na intenção de reformar a Igreja e de torná-la mais apta para o término da pregação do Evangelho. Não desistiram de pertencerem ao teu povo especial na terra. Por isso, arriscaram sua reputação, suas amizades, sua vida e até sua alma pelo direito, pela justiça, pela verdade que criam. Muitos deles, Meu Pai, desabafaram questões que lhes faziam doer a alma... Perdoe-os, Pai!”

 

 

 

Perdão que santifica

 

Podemos imaginar diversos argumentos justos de Cristo e diversas acusações “justas” de Satanás para os dois, três, ou mais lados de cada questão, de cada pessoa. O fato de a Bíblia profetizar um outro julgamento que durará mil anos, pois este o juízo investigativo já dura 159 anos terrestres, demonstra quão sério é Deus para demonstrar Sua justiça. Sua demora em determinar o retorno de Seu Filho também nos recomenda a encarar aquele juízo de forma nada superficial.

 

Cada caso é especial para Deus, pois Ele deseja e ama a cada alma, ainda que tenha de lhe dar uma sentença negativa e despedir-se dela definitivamente. Por isso, diz a inspiração que “todo joelho se dobrará perante a justiça do Altíssimo, e até os joelhos do diabo reconhecerão a Sua verdade”.

 

Por outro lado, que dirão os causadores e mantenedores originais dos males apontados na Internet e, principalmente, os que se omitem de consertar o que é necessário? “Perdoa-nos, Senhor!” dirão. Ou também terão Cristo lhes advogando e dizendo: “Meu Pai, eles queriam continuar Te servindo na IASD, mas sabiam que se fossem contra certas coisas seriam banidos pelo sistema. Então, prudentemente, ficavam mais calados e cumprindo o ministério do modo que podiam cumprir sem arriscar-se a perder a oportunidade de fazê-lo...”

 

Imagino que o amorável Salvador poderá enumerar multidões de argumentos para defender aqueles que Ele comprou com Seu sangue e que ama profundamente. Mas, amigos, todos sabemos que Deus não pode perdoar pecados ainda que confessados, mas que não se abandonam... Deus é santo e justo. Isso torna o mero perdão de nossas faltas uma impossibilidade, tanto é que foi preciso a morte de Seu único Filho.

 

Se Deus nos pudesse salvar de outra maneira, certamente Jesus Cristo não morreria por nós. Deus não pode admitir pecadores no Céu. É isto o que revela aquela cruel e justa cruz. Ela não é uma injusta cruz, meus queridos. Ela é justa, pois ali foram definitiva e cabalmente pagos os nossos pecados! Deus é tão santo que teve de sofrer mais do que o Filho, para nos estender a mão, estando nós isentos da culpa paga pelo Cordeiro imaculado.

 

Aqui na Terra, dia a dia Ele derrama sua graça transformadora, mas aos que continuam em pecado já não restará mais arrependimento, senão juízo vingador em chamas de fogo prestes a consumir os verdadeiros adversários dos objetivos santos de Deus, que é a  nossa santificação no nome e caráter de Cristo. (Hebreus 10.)

 

A balança de Deus tende sempre da misericórdia para a justiça, da libertação dos escravos para os mandamentos da lei da liberdade, da graça para a vida totalmente consagrada a Cristo Jesus. E os objetivos de Deus são claros: Transformar,purificar sua Igreja, substituir os anjos caídos, fazer da terra a Capital do Universo e dos salvos, um eterno testemunho pelas infindáveis eras da eternidade.

 

Não nos enganemos irmãos, nada a não ser a santificação nos recomendará diante de Deus. Pois se os anjos cobrem até seus pés diante do Altíssimo (Isaías 6), como esperamos nos apresentar diante dEle, negligenciando tantas coisas que Jesus ensinou?

 

 

 

Cooperação com Deus

 

Precisamos cooperar com Deus, amados. Aos consagrados a Deus da Obra oficial, Deus conclama: “Confortai as mãos fracas e fortalecei os joelhos trementes, diga o fraco, eu sou forte no Senhor dos Exércitos.” Isaías 35:3. Aos santos, que defendem a Igreja no seu estado que se encontra, Deus ordena: “Saiam da frente! E não embaraceis os meus Servos que tentam purificar os vasos e lavar o santuário.” A todos: Cooperai com Deus e pela justiça. Diga um ao outro: Entremos em consenso pelo que é certo, unamo-nos pela verdade! Demos nossa vida pelos mandamentos daquele que deu sua vida por nós!

 

No tribunal de Deus, serão analisadas nossas palavras e as conseqüências delas por seres inteligentíssimos. Nossos motivos, desde o mais íntimo dos pensamentos, estarão claros e nítidos perante eles que detém todas as informações de nossa vida.

 

Quanto às conseqüências do que já escrevi, desejo me humilhar perante vocês. Faço um apelo. Não, não é exatamente um apelo. É mais um pedido de socorro: Por favor, pelo amor de Deus, filtrem o que escrevi, perdoem-me as imperfeições. Mas, se em algum item, apresentei o que é justo, por favor, aceitem e busquem a Deus para reformar. Pois se minhas palavras não causarem a salvação, então Deus não ficará satisfeito comigo. Ficará irado, pois fui um servo incompetente. Peço, portanto, a vocês que desconsiderem minha incompetência e atentem para as verdades que puderem ser observadas. Salvem-me, salvando-nos mutuamente!

 

O que detém a ira de Deus é Sua misericordia, mas Seu cálice está quase derramando. Unamo-nos, portanto, para fazer o que de nós é requerido. Se não, ai de nós. Ele virá e haverá muito rigor contra os adventistas, que detiveram grandes privilégios e verdades e não os valorizaram como deveriam.

 

Estamos em gravíssimo risco. Estamos lidando com um Deus Santo, irmãos. Não brinquemos! Não caçoemos. Não digamos um ao outro: “Nada nos advirá de mal”. Pois é terrível o dia do Senhor e ai daquele que deseja o dia do Senhor pois é dia de trevas e não de luz.” Amós 5:19-20.

 

Tomara que, diante de nossa condição, digamos: “Espere Senhor, não volte logo, nós até sabemos que deveríamos dizer: “Ora, vem Senhor Jesus!”, mas não estamos preparados. Tenha misericórdia, meu Deus! Permitiremos, Senhor, que Jesus cave em nosso redor e nos livre do mato e ervas daninhas que cresceram, que Ele nos fertilize com o poder de Seu Espírito e então, produziremos fruto Senhor!

 

 

 

Humilhação coletiva

 

Vamos nos reunir para uma humilhação coletiva diante de Deus, para que a Igreja Adventista do Sétimo Dia possa brilhar bem mais do que tem brilhado, neste mundo tão carente de uma igreja séria como a nossa. Abracemos de vez a todos os mandamentos de Deus, revelados por seu Filho Jesus.

 

Deus não nos impõe fardos pesados para carregarmos. Ele quer dar-nos fardos leves, fáceis de seguir. A maior dificuldade está em desvencilharmos de nossos fardos, das preocupações, da mentalidade, do medo, das tradições que imperam e pesam sobre nossas costas...

 

Uma sábia reunião poderá acontecer. Depois outra e outra. Com a participação de todos em espírito de santa comunhão. Assuntos até então evitados, serão discutidos. Os maiores serão os menores e os menores serão os maiores, como Cristo ensinou. Coisas e pontos injustos serão votados em santa consciência, sem manipulação, com todo o respeito. Mudanças ocorrerão paulatinamente e à medida que invocarmos a Deus, Ele nos irá abençoando ricamente e, como o povo de Israel, arrependido e renovado, sairá para ganhar grandes vitórias para Cristo. Pois quem se humilha será exaltado e aquele que se exalta será humilhado.

 

Queridos irmãos, que tal começarmos a orar e a santificar nossas vidas por este primeiro objetivo? Que tal ensaiarmos pedidos de desculpas uns aos outros e em choro e humilhação invocarmos a santa presença de Jeová? Só assim haverá união. Só assim os escândalos da Internet deixarão de existir. Mas se não houver humilhação de toda a Igreja perante Deus, então, irmãos, não serão os sites de oposição que nos atormentarão, será o próprio Deus!

 

A oração tem poder, irmãos. “Sem mim, nada podeis fazer”, disse Jesus. Mas, com Ele, tudo poderemos nAquele que nos fortalece. Mudar o Sistema da Igreja, meus amados, não é difícil para Deus. É bem fácil. O Sistema que para muitos é um monstro indestrutível, um gigante de Canaã, com um sopro do Espírito Santo, soprado por Jesus, cairá e cortaremos sua cabeça... Em breve, estará sob os nossos pés e Cristo reinará para honra e louvor do nome de Deus.

 

Vamos dar as mãos, tanto quanto pudermos. Vamos nos abraçar e chorar juntos. Vamos tomar decisões juntos. Vamos deixar que Cristo comande, que Seus mandamentos sejam atendidos. Oremos irmãos, a oração foi a chave da vitória de Moisés, de Elias, de Jesus, dos protestantes, dos pioneiros... É a nossa chave para abrir os grilhões. Oremos.— Sodré Gonçalves, autor da série de artigos: Nova Avaliação Geral da IASD, publicada em maio, sobre vários tópicos.